Basílica de Sacré-Coeur e o charmoso bairro de Montmartre

Montmartre

Montmartre para mim é o bairro mais charmoso de Paris! Mas em uma cidade tão grande e famosa pelo charme e encantamento das suas ruas, o que faz de Montmartre tão especial?

Se você já assistiu o filme O Fabuloso Destino de Amélie Poulain, sabe do que eu estou falando, se não viu, recomendo muito. A obra de Jean-Pierre Jeunet e Audrey Tautou no papel da protagonista imortalizou o bairro parisiense.

O Fabuloso Destino de Amélie Poulain

Ruas de Montmartre

Montmartre fica no norte de Paris, é salpicado de bares e restaurantes ótimos e super divertidos, as ruas são cheias de artistas, pintores e poetas. Cada cantinho é um verdadeiro cenário de cartão postal.

E voltando a falar em Amélie Poulain, na Rue Lepic fica o famoso café onde acontece boa parte do filme. Claro que você pode imaginar que o lugar é lotado de turistas, mas vale a pena enfrentar as filas e tomar pelo menos um café. Há quem diga que a comida não é boa, além de ser absurdamente mais caro que em outros lugares de Montmartre. Dica: se for ao banheiro, leve a câmera fotográfica ou o celular.

Montmartre

Montmartre

Um dos muitos restaurantes charmosos

O famoso Moulin Rouge, que também já foi tema de filme, é o mais famoso cabaré de Paris e fica ali pertinho, no boulevard de Clichy.

No bairro fica também a famosa Basílica de Sacré-Coeur, abarrotada de turistas, mas dá um desconto pois ela vale muito a visita. Ela fica no topo do Monte Martre (que, adivinha? Dá nome ao bairro), é o ponto mais alto de Paris e de lá a gente tem uma vista linda da cidade.  Bom, se o tempo ajudar né? Olha a minha foto abaixo.

Basílica de Sacré-Coeur

A vista da Basílica de Sacré-Coeur

A basílica do Sagrado Coração (em português) foi toda construída com mármore branco que veio lá da região de Seine-et-Marne, e começou a ser erguida em 1875 e ficou pronta em 1914.

Para entrar na Basílica a gente não paga nada, só uma revista minuciosa que é feita pois vale lembrar que a França está vivendo em constante estado de alerta por causa de ataques terroristas e lugares como a Sacré-Coeur são alvos em potencial.

Interior da basílica

Em uma das cúpulas da igreja tem um mirante, a entrada é paga, mas como o tempo em Paris estava fechado nesse dia, preferi não pagar pois não daria para ver muita coisa mesmo.

Porém, o mais gostoso de Montmartre certamente é caminhar pelas ruas, sentir a atmosfera única do bairro e se puder, faça como eu, se hospede lá (link aqui).


Como chegar a Montmartre e a Basílica de Sacré-Coeur


Eu recomendo começar a visita pela basílica, e se você for chegar de metrô, a melhor estação é a Anvers (linha 2). Veja aqui como usar o metrô de Paris.

Saindo do metrô, atravesse a avenida Boulevard de Rochechouart e siga pela Rue de Stainkerque e você já vai ver a basílica ao fundo.

No pé dela ficam alguns imigrantes africanos aplicando golpes nos turistas, tenha muito cuidado. Saiba mais sobre este e outros golpes aqui.

Se você não quiser subir os longos degraus até o topo do monte onde fica a Sacré-Coeur, tem um funicular que faz o trajeto, a estação dele fica no lado esquerdo do pátio de entrada da praça da igreja.

Depois de visitar a basílica, vale se perder pelas ruelas do bairro e descobrir todos os cantinhos lindos de Montmartre.

Turistando


Procurando hospedagem em Paris?


Olha a nossa lista de sugestões no Booking.com. Reservando um hotel pelo Booking, você ajuda o blog e não paga nada a mais por isso. Clique aqui.



Booking.com


Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram


mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em São Paulo, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.