Como usar o metrô de Paris: tudo o que você precisa saber

Como usar o metrô de Paris

Eu preciso confessar para vocês que o metrô de Paris deu um nó na minha cabeça nos meus dois primeiros dias na cidade. Como todo bom viajante, eu pesquisei sobre como usar o metrô de Paris, quanto custava, as linhas e até fiz um exercício pra saber quais linhas pegar do meu hotel até os pontos turísticos que eu visitaria. Mas chegando lá, aquela confusão de linhas me deixou zonzo. Pra piorar, todas as informações em francês, nada de inglês.

O metrô de Paris é confuso, assim como o de Berlim, Londres e outras cidades que tem essas redes metroviárias imensas. Por que? Pois são redes que foram sendo construídas ao longo de décadas. Diferente dos metrôs da Ásia onde a maioria tem menos de 20 anos de operação e as linhas foram pensadas como um todo.

A boa notícia é que você se acostuma e depois do segundo dia eu já estava bem mais familiarizado. Já usava o metrô com mais facilidade, mas sempre meio apreensivo. Mas no fim, dava tudo certo. Fica tranquilo pois você vai conseguir.

Atenção: Seguro viagem é obrigatório para viajar para a Europa. Faça o seu aqui com desconto

Metrô de Paris


Sobre o metrô de Paris


O Metropolitano de Paris, chamado pelos parisienses como Métropolitain ou ou simplesmente Métro é formado por 16 linhas, numeradas do 1 ou 14 e com duas linhas menores (ramais) chamados 3bis e 7bis, que estão ligadas as linhas originais 3 e 7, respectivamente. Tudo isso distribuído em 213 km de linhas, com mais de 300 estações. A primeira linha foi inaugurada em 1900 (pensa nisso!) e a última em 1998, a mais moderna.

Como usar o metrô de Paris: As entradas das estações não são todas iguais, essa é a mais clássica

São tantas linhas e tantas estações, que qualquer ponto da cidade pode ser facilmente acessado pelo metrô. Além disso, tem o RER, o Réseau Express Régional, a rede de trens que corta a cidade em direção ao subúrbio e que pode ser usado combinando com o metrô. É o RER que a gente pega para ir para os aeroportos. Falando nisso, aqui tem um post sobre como ir do Aeroporto Charles de Gaulle até o cidade no RER (leia aqui).

Como usar o metrô de Paris: Mapa da rede


Como usar o metrô de Paris


Tipos de bilhete

O metrô de Paris tem vários tipos de bilhete, eu não vou confundir a sua cabeça ainda mais falando de todos eles, eu vou dizer o que foi bom para mim e que funciona perfeitamente para a maioria das pessoas que visitam Paris.

Ticket T+

É o bilhete para uma única viagem e depois de passar pela catraca você pode fazer quantas conexões forem necessárias entre Metrô e o RER, dentro da Zona 2, que é a região de Paris onde estão todos os pontos turísticos. Quanto a isso você não precisa se preocupar.

O Ticket T+ custa 1,90 euros. Você também pode comprar o que eles chamam de Carnet, um pacote com 10 Ticket T+ por 14,90 euros onde cada bilhete sai por 1,49 euros, uma economia de 4,10 euros.

* Valores de novembro de dezembro de 2017

Carte Navigo

É o bilhete único deles, um cartão recarregável que facilita bastante a viagem pois você não precisa perder tempo comprando bilhete e vale muito a pena para quem for ficar em Paris por mais de 5 dias e que for usar diariamente o metrô.

O Navigo para 7 dias custa 19,80 euros para passageiros que circularão nas zonas 2 e 3.

A dica é: veja o quanto você irá usar o metrô, faça as contas para ver qual dos dois principais bilhetes é o mais indicado para você.

Como comprar o bilhete do metrô de Paris

Como usar o metrô de Paris: Máquina de venda de bilhetes

Essa é a parte fácil. Dá para comprar o bilhete nas máquinas que ficam nas entradas das estações e também nas bilheterias, mas são poucas as estações que dispõe desse serviço. Usar a máquina é super fácil, dá uma olhada no passo a passo:

1) Toque na tela para aparecer o menu principal.

2) Selecione o idioma, o primeiro que aparece é o Francês, mas o sistema está disponível em inglês, espanhol, alemão e italiano. Vamos considerar o inglês, ok?

3) Clique em “Purchase Tickets”.

4) Escolha a primeira opção T+ Ticket ou a opção que melhor te atender. Dá para comprar e recarregar o Navigo nessas máquinas também.

5) Escolha a tarifa (cheia ou para crianças de 4 a 9 anos).

6) Escolha o número de bilhetes. 

7) Confirme o valor.

8) Escolha o pagamento que pode ser feito com notas (mas não em todas as máquinas), moedas ou cartão de crédito. As mais antigas só aceitam moedas.

Em seguida a máquina imprime o seu bilhete e devolve o troco (caso tenha) e o recibo da venda.

Como usar o metrô de Paris: O bilhete

Embarcando no metrô de Paris

Nas catracas a gente precisa inserir o bilhete (no caso, o Ticket T+) e ele sai um pouco mais a frente. O Navigo é só passar no leitor e pronto. Não jogue o ticket de papel fora pois os fiscais do metrô podem fazer a conferência dentro dos vagões atrás de passageiros não pagantes (eu vi umas 20 pessoas entrando na estação Trocaderó sem pagar) e também porque em algumas estações você precisa inserir o bilhete na catraca para sair da estação.

Sinalização

Plataforma

O metrô de Paris é bem sinalizado, basta dar uma conferida na direção que você precisa ir e seguir para a plataforma correspondente.

O aplicativo da RATP – Régie Autonome des Transports Parisiens – a empresa que controla a rede metroviária da cidade foi muito útil para mim.  Com ele a gente consegue ver as estações mais próximas, planejar seus itinerários e saber quais linhas pegar e onde fazer conexão para chegar até o seu destino. Sério, sem esse app eu estaria perdido! Recomendo muito baixar, ele está disponível para iOS e Android.

O aplicativo da RATP


Algumas informações sobre o metrô de Paris


1) Como a rede metroviária de Paris é bem antiga, são raras as estações que tem elevadores e escadas rolantes. Então, vale pensar duas vezes antes de arrastar aquela mala pesada.– Sim, o metrô é sujo e é bem comum ver uns ratinhos correndo pelas plataformas.

2) Os trens são bem apertados, o diâmetro dos vagões é bem menor que dos trens do metrô de São Paulo, por exemplo e no horário de pico fica bem cheio.

3) Em alguns vagões antigos, as portas não se abrem automaticamente nas estações, é preciso apertar um botão ou puxar uma alavanca.

4) Algumas estações integradas não são tão “integradas” assim, pois para trocar de linha você precisa sair da estação, atravessar a rua e entrar na outra estação e aí, você vai precisar de outro bilhete.

5) O horário de funcionamento é das 05h30 à 0h40 ou até 01h40 às sextas, sábados e em véspera de feriados.


Procurando hospedagem em Paris?


Aqui no blog tem um post super completo com todas as dicas de onde se hospedar em Paris. Leia aqui!

Ou você pode conferir a nossa lista de sugestões no Booking.com. Reservando um hotel pelo Booking, você ajuda o blog e não paga nada a mais por isso. Clique aqui.



Booking.com


Reserve um passeio em Paris



Posts sobre Paris


O que fazer em Paris pela primeira vez
Como visitar a Torre Eiffel
Catedral de Notre Dame e a Île de la Cité
Dicas para visitar o Museu do Louvre
Como visitar o Museu do Louvre sem pegar filas
A basílica de Sacré-Coeur e Montmartre
Como visitar o Arco do Triunfo
Vamos falar dos queijos fedidos da França?

Planejando a sua viagem

Como ir do Aeroporto Charles de Gaulle até o centro da cidade
Como ir do Aeroporto de Orly até o centro da cidade
Como usar o metrô de Paris
Onde se hospedar em Paris
Os 5 golpes mais comuns em Paris


Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram


 

mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em São Paulo, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

4 Comentários

  • Responder Maio 25, 2018

    Gracy

    olá Fabricio, uma duvida (idiota). Estarie em Paris com meu marido e meu filho de dois anos de idade. o Baby não paga certo? então, posso comprar o T+ com 10 bilhetes e eu e meu marido usamos este mesmo “combo” de bilhetes. não precisamos portar bilhetes separados né?

    • mm
      Responder Maio 26, 2018

      Fabricio Moura

      Oi Gracy, tudo bem? O pequeno não paga, pode comprar o combo.

  • Responder junho 18, 2018

    Bruna dos Santos

    Olá! Devo está indo em outubro.
    Estarei saindo de Lisboa.
    Consigo conexão de trem?

    • mm
      Responder junho 19, 2018

      Fabricio Moura

      Não entendi a sua pergunta, Bruna.

Deixe uma resposta