A belíssima Catedral de Notre Dame e a Île de la Cité em Paris

Catedral de Notre Dame

Paris é cortada pelo Rio Sena e no rio existem duas ilhas, a Île de la Cité e a Île de St-Louis, uma ligada a outra e ambas bem conectadas a cidade por pontes e até uma estação de metrô. Mas o que torna esse pedacinho de Paris tão especial, é que foi lá que a cidade surgiu e onde fica a maior joia da arquitetura gótica, a Catedral de Notre Dame.

Atenção: Seguro viagem é obrigatório para viajar para a Europa. Faça o seu aqui com desconto

Conciergerie

Por ser onde Paris foi criada, a Île de la Cité é a parte mais medieval da cidade, é quase como um universo a parte do restante da cidade quando falamos em arquitetura e urbanismo.

É lá que, além da Catedral de Notre Dame, fica a Sainte Chapelle e a Conciergerie. E além desses monumentos lindos, andar pela ilha é um programa muito gostoso para um dia em Paris. Especialmente em um dia de sol, explorando as ruelas com pouco trânsito e descobrindo vários cantinhos.

As ruazinhas

Os famosos cadeados de Paris

E tome cadeados


E a Catedral de Notre Dame?


Mas o ponto alto, é sem dúvidas a visita a Catedral de Notre Dame. Construída entre 1163 e 1245 é um dos lugares mais visitados de Paris. Andar pelo interior da igreja é uma viagem no tempo e claro, não deixe de subir até as torres de 69 metros de altura e conferir o campanário onde viveu o Corcunda de Notre Dame e as famosas gárgulas. Esculturas imensas, assustadoras e que fazem parte do sistema coletor de água da igreja.

A Catedral de Notre Dame

Não é difícil imaginar que a Catedral de Notre Dame não tem elevador, né? São 387 degraus até lá em cima e são super pequenos e inclinados, não é uma subida fácil. Mas vale a pena e dependendo do número de pessoas subindo, a jornada pode demorar facilmente 1 hora. Um guarda me disse que na altíssima temporada, a escalada pode demorar até 2 horas.

Eu fui no outono e estava tudo aceitável. Mas só essa informação já seria motivo para eu desistir de subir nas torres da Catedral de Notre Dame na alta temporada.

A belíssima catedral

O altar da catedral

Detalhes dos vitrais da catedral

Uma das gárgulas



Se você estiver procurando onde ficar em Paris, aqui no blog tem um post bem completo explicando os melhores bairros e onde você deve evitar. Veja aqui. Mas deixo algumas dicas abaixo.

Na minha primeira vez em Paris me hospedei no hotel Bonséjour Montmartre, que tinha nada menos que 4 estações do metrô perto e ficava a uns 15 minutos de caminhada da Gare du Nord. Eu paguei o equivalente a 280 reais na diária com café da manhã.

Já na minha segunda vez em Paris eu fiquei no sensacional Hotel Saint-Louis Pigalle. O hotel também fica em Montmartre, coladinho na estação Pigalle do metrô. Entretanto o que eu mais gostei nesse hotel, é que os quartos tem uma atmosfera de casa. 

Tem hotéis que não tem como errar e o Mercure Paris Pigalle Sacre Coeur é certamente um deles. O hotel fica coladinho na Basílica de Sacré-Coeur e com estação de metrô ao lado. 

A rede Novotel não tem como errar, são hotéis confortáveis e com preços acessíveis. A dica aqui é o Novotel Paris Les Halles, que fica pertinho do Louvre e tem instalações modernas e muito confortáveis.

Hotel Opera Maintenon é um verdadeiro achado, um hotel duas estrelas, mas com conforto de hotel 4 estrelas e ótimo preço. 

Já pensou, ficar hospedado do lado da Torre Eiffel em Paris e sem pagar uma fortuna? A dica é o Hotel Royal Phare, um hotel super charmoso e confortável localizado a uma quadra da Champ de Mars e a uns 700 metros da Torre Eiffel. 

Outro hotel que é um pequeno achado em Paris, o Hotel De Suede Saint Germain é pequeno, aconchegante e fica em uma rua bem tranquila de Paris.


Como ir do Aeroporto Charles de Gaulle até o centro de Paris
Como ir do aeroporto de Orly até o centro da cidade
Como é passar pela imigração em Paris
Como usar o metrô de Paris
Conheça os 5 golpes mais comuns em Paris


O que fazer em Paris em 4 ou 5 dias
Como visitar a Torre Eiffel
Como visitar o Museu do Louvre sem pegar filas
Dicas para visitar o Museu do Louvre pela primeira vez
Como visitar o Arco do Triunfo
Île de La Cité e Catedral de Notre-Dame
O que fazer em Montmartre
Cemitério do Père-Lachaise










Reservando um serviço com um dos parceiros do blog, você ajuda o Vou na Janela a produzir mais conteúdo e não paga nada a mais por isso. O Vou na Janela só recomenda empresas e serviços em que confia.


Compartilhe este post:
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em Bangkok na Tailândia, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.