França aberta para brasileiros: o que é preciso para viajar?

viajar para a França

A França está aberta para receber brasileiros vacinados, uma ótima notícia para quem pretende visitar um dos mais charmosos países do mundo. Entenda neste post o que é preciso para viajar para a França.

***

A França está com as fronteiras abertas para receber brasileiros completamente vacinados e sem a necessidade de quarentena. A notícia é ótima, porém, existem algumas regrinhas tanto para viajar para a França, como para retornar ao Brasil.

Leia mais:
O que fazer em Paris em 4 ou 5 dias
Como visitar a Torre Eiffel
Como visitar o Museu do Louvre sem pegar filas
Dicas para visitar o Museu do Louvre pela primeira vez
Como visitar o Arco do Triunfo
Île de La Cité e Catedral de Notre-Dame
O que fazer em Montmartre
Cemitério do Père-Lachaise


O que é preciso para viajar para a França


Vacinas e certificado de vacinação

A França está aceitando apenas as vacinas que foram autorizadas pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA). Que são elas:

  • Pfizer
  • Moderna
  • AstraZeneca
  • Janssen

A vacina da AstraZeneca aplicada no Brasil é a Covidshield, que foi aprovada pelo governo francês. Por tanto, quem tomou essa vacina no Brasil está autorizado a entrar na França.

Por outro lado, a Coronavac ainda não foi autorizada e, pelo menos por enquanto, quem tomou a vacina não pode entrar na França. Contudo, a Suíça está aceitando visitantes que foram imunizados com a Coronavac.

É importante sinalizar que é preciso esperar 7 dias após tomar a segunda dose da vacina da Pfizer, Moderna ou Astrazeneca e quatro semanas após receber a dose única da Janssen.

Após receber a segunda dose ou a dose única, é possível emitir pelo app ConecteSUS o certificado de vacinação, disponível em português, inglês e espanhol. O documento em inglês será obrigatório para viajar para a França.


Exames necessários

Atualmente não é exigido nenhum exame para viajar para a França, seja sorológico ou exames do tipo RT-PCR. Contudo, atualmente o governo brasileiro exige o exame para entrar no país. O exame – com resultado negativo – é exigido no check-in, antes de embarcar para o Brasil. Sem ele, o passageiro nem conseguirá embarcar.

O site da Air France tem um mapa com todos os laboratórios autorizados a realizar o teste em Paris e em vários lugares do mundo. 


Passe Sanitaire

A França exige o Passe Sanitaire para poder visitar museus, restaurantes, cafés, bares, restaurantes, centros comerciais e atrações turísticas. O Passe Sanitaire é um documento que precisa ser solicitado pela internet através de um dos sites oficiais do Governo da França.

Para solicitar o documento, é preciso seguir algumas regras:

  • Não morar na União Europeia 
  • Ter mais de 18 anos
  • Ter recebido a imunização completa, respeitando os prazos de 7 dias após a segunda dose da Pfizer, Moderna e AstraZeneca ou 4 semanas após a dose única da Janssen.
  • Estar com viagem marcada para a França e com passagem comprada.

Documentos necessários para pedir o Passe Sanitaire:

  • Cópia da folha do passaporte onde estão os dados pessoais
  • Passagem de retorno para o Brasil
  • Certificado de vacinação em inglês emitido pelo ConecteSUS

Saiba escolher o seu voo

É preciso ter muita atenção ao escolher o seu voo, já que muitos países ainda estão fechados para brasileiros onde até mesmo a conexão não é permitida. Para evitar transtornos, a melhor opção é escolher voos diretos do Brasil para a França.

A Latam Airlines opera voos diretos de São Paulo para Paris e a Air France voa direto de São Paulo e do Rio de Janeiro para Paris. E a partir de outubro a empresa volta a voar direto de Paris Charles de Gaulle para Fortaleza.

viajar para a França
O que é preciso para viajar para a França

Outros documentos para viajar para a França


Além disso, é preciso os documentos normais de uma viagem para a Europa. São eles:

  • Passaporte válido
  • Passagem de retorno ao Brasil ou de saída da Europa
  • Comprovante de hospedagem
  • Seguro viagem com cobertura de 30 mil Euros cobrindo casos do Covid-19
  • Comprovante financeiro (dinheiro e cartões de crédito)
  • Comprovante de vínculo com o Brasil (carta do empregador, holetire ou contrato social caso seja empresário).

Sim, são muitos documentos e nunca me pediram tudo isso, entretanto é importante levar para evitar contratempos.

***


Se você estiver procurando onde ficar em Paris, aqui no blog tem um post bem completo explicando os melhores bairros e onde você deve evitar. Veja aqui. Mas deixo algumas dicas abaixo.

Na minha primeira vez em Paris me hospedei no hotel Bonséjour Montmartre, que tinha nada menos que 4 estações do metrô perto e ficava a uns 15 minutos de caminhada da Gare du Nord. Eu paguei o equivalente a 280 reais na diária com café da manhã.

Já na minha segunda vez em Paris eu fiquei no sensacional Hotel Saint-Louis Pigalle. O hotel também fica em Montmartre, coladinho na estação Pigalle do metrô. Entretanto o que eu mais gostei nesse hotel, é que os quartos tem uma atmosfera de casa. 

Tem hotéis que não tem como errar e o Mercure Paris Pigalle Sacre Coeur é certamente um deles. O hotel fica coladinho na Basílica de Sacré-Coeur e com estação de metrô ao lado. 

A rede Novotel não tem como errar, são hotéis confortáveis e com preços acessíveis. A dica aqui é o Novotel Paris Les Halles, que fica pertinho do Louvre e tem instalações modernas e muito confortáveis.

Hotel Opera Maintenon é um verdadeiro achado, um hotel duas estrelas, mas com conforto de hotel 4 estrelas e ótimo preço. 

Já pensou, ficar hospedado do lado da Torre Eiffel em Paris e sem pagar uma fortuna? A dica é o Hotel Royal Phare, um hotel super charmoso e confortável localizado a uma quadra da Champ de Mars e a uns 700 metros da Torre Eiffel. 

Outro hotel que é um pequeno achado em Paris, o Hotel De Suede Saint Germain é pequeno, aconchegante e fica em uma rua bem tranquila de Paris.


Como ir do Aeroporto Charles de Gaulle até o centro de Paris
Como ir do aeroporto de Orly até o centro da cidade
Como é passar pela imigração em Paris
Como usar o metrô de Paris
Conheça os 5 golpes mais comuns em Paris


O que fazer em Paris em 4 ou 5 dias
Como visitar a Torre Eiffel
Como visitar o Museu do Louvre sem pegar filas
Dicas para visitar o Museu do Louvre pela primeira vez
Como visitar o Arco do Triunfo
Île de La Cité e Catedral de Notre-Dame
O que fazer em Montmartre
Cemitério do Père-Lachaise










Reservando um serviço com um dos parceiros do blog, você ajuda o Vou na Janela a produzir mais conteúdo e não paga nada a mais por isso. O Vou na Janela só recomenda empresas e serviços em que confia.

mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em Bangkok na Tailândia, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.