Visitando a Casa Museu de Pablo Neruda em Isla Negra

Casa Museu de Pablo Neruda

Na última viagem ao Chile eu fui conhecer a última casa de Pablo Neruda que faltava para minha coleção. Se você está caindo de paraquedas, Neruda tinha 3 casas: uma em Santiago, chamada de La Chascona, a casa de Valparaíso mais conhecida como e La Sebastiana e a casa de Isla Negra.

Vencedor do Prêmio Nobel de Literatura de 1971, Neruda é um dos mais importantes poetas de língua hispana. Morreu em 1973 em Santiago, pouco depois do golpe militar e do Chile mergulhar em anos na ditadura de Augusto Pinochet.

Casa de Pablo Neruda

A casa é dividida em duas partes

A casa de Isla Negra é a mais bonita de todas as casas e foi onde Neruda viveu seus últimos anos ao lado de Matilde Urrutia, a “Chascona”.

A casa é grande e dividida em duas partes: a primeira remete ao um barco, com teto abaulado e portas estreitas com muitos temas náuticos. A segunda parte remete a um vagão de trem. Ah, e não pode fazer fotos lá dentro.

A vista que Neruda tinha

O bar de frente para o mar

A visita passar por diversos ambientes, exceto um dos quartos que é muito pequeno, o bar e a cozinha, que para Neruda, era um ambiente que nunca deveria ser visto pelos visitantes. Ok, Pablo, seu desejo está sendo respeitado.

O tour é feita com audioguias, existem em diversos idiomas, inclusive o português. A medida que andamos pela casa, as gravações em áudio explicam o que estamos vendo e o porque. Digo isso pois a casa é repleta de pequenos e também grandes detalhes que revelam muito da personalidade e da genialidade de Neruda.

O pequeno quarto circular que não pode ser visitado fica nessa torre

Mais um detalhe da parte externa da casa

Como as coleções mais malucas de peças de barcos até insetos. É muita tranqueira minha gente, mas que com o audioguia faz total sentido. E todas aquelas peças na real serviam de inspiração para Neruda escrever.

Uma das peças mais curiosas é uma das mesas que ele usava para escrever. Um dia ele estava olhando para o mar e viu uma peça de madeira flutuando. Ele e Matilde correram para a praia e passaram quase o dia todo esperando o mar trazer aquela peça para a praia. Diz a lenda que Matilde entrou no mar para buscar e tal objeto.

O peixe que é a marca da Fundação Pablo Neruda

Neruda teria dito “Veja, o mar trouxe uma mesa para o poeta“. A tal peça era uma pesada porta de madeira de alguma embarcação e Neruda a transformou em mesa de trabalho.

É de histórias assim que ouvimos ao visitar a Casa de Pablo Neruda da Isla Negra, um verdadeiro presente, seja para quem admira a obra de Neruda, ou para quem gosta de uma boa história.


Como visitar a Casa de Pablo Neruda da Isla Negra


Apesar do nome, Isla Negra não é uma ilha. A casa fica em El Quisco ao sul de Valparaíso. Dá para chegar lá de ônibus saindo do Terminal Alameda ou Pajaritos em Santiago com destino a El Quisco. Você pode pedir para o motorista te deixar perto da Casa de Neruda ou pegar um táxi do ponto final do ônibus até a casa. A entrada custa 7.000 pesos

Mas a maneira mais prática é contratando um tour, pois você pode combinar com outros passeios, assim você ganha tempo, além de toda a comodidade. Eu recomendo a Barra Tours, uma empresa de Santiago, fundada por um brasileiro e focada no público que vem do Brasil. Eles fazem diversos roteiros partindo de Santiago e oferecem um excelente custo benefício e o tour já inclui a entrada na Casa Museu.

A casa fica aberta de terça a domingo das 10h às 18h nos meses de março a dezembro e das 10h às 19h em janeiro e fevereiro.

***


Aqui no blog tem um post super completo com dicas de onde se hospedar e onde não se hospedar em Santiago: Leia aqui. Mas vou deixar algumas dicas aqui embaixo.

Para mim, a Providencia é o melhor bairro para ficar em Santiago. No bairro temos fácil acesso a maioria das atrações da cidade.

Na minha primeira viagem eu fiquei no Hotel Boutique Tremo e foi uma excelente escolha. Era um hotel pequeno, com tudo novinho, confortável, com bom café da manhã e uma bela banheira de hidromassagem no quarto.

Na segunda viagem eu fiquei em um outro hotel ali pertinho, o Mito Casa Hotel Boutique, que também foi uma ótima escolha. Na terceira vez que eu estive em Santiago, eu me hospedei no NH Ciudad de Santiago, que por ser um bom hotel de rede, não tem muito como errar e eu recomendo muito.

Outro bairro muito procurado é a Bella Vista, eu tenho amigos que ficaram no The Aubrey Boutique Hotel e amaram. Em uma próxima ocasião eu tentaria me hospedar nele.


Como é passar pela imigração em Santiago
Como chegar a Valparaíso e Viña de Mar
Onde ficar em Santiago
Transfer para Brasileiros do aeroporto até o centro da cidade
10 dicas grátis em Santiago


O que fazer em Santiago
Cerro Santa Lucía
Cerro San Cristóbal
Sky Costanera
Parque Quinta Normal e seus museus
Valle Nevado em temporada de inverno
Termas Colina e Embalse El Yeso
Valparaíso e Viña del Mar
Vinícola Emiliana
Casa de Pablo Neruda em Isla Negra


O seguro viagem não é obrigatório para visitar o Chile, no entanto, é recomendável que você tenha essa proteção. Faça aqui o seu seguro com descontos especiais. Use o cupom de desconto de 5% para os leitores: VOUNAJANELA5.










Reservando um serviço com um dos parceiros do blog, você ajuda o Vou na Janela a produzir mais conteúdo e não paga nada a mais por isso. O Vou na Janela só recomenda empresas e serviços em que confia.


mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em Bangkok na Tailândia, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.