Tudo o que você precisa saber para usar o metrô de Hong Kong

metrô de Hong Kong

Vai viajar para Hong Kong e pretende usar o metrô da cidade? Pode ficar despreocupado, pois o metrô de Hong Kong é certamente o mais fácil que você vai usar na vida. Da compra das passagens, acesso às estações, organização e limpeza, o metrô de Hong Kong – assim como o de Cingapura – um grandes case de sucesso.

O metrô de Hong Kong, oficialmente chamado de MTR – Mass Transit Railway, tem 12 linhas com 155 estações que conectam o Aeroporto Internacional de Hong Kong a Ilha de Hong Kong e vai além, até Shenzhen, na China continental.

Mapa da rede

Mapa da rede

A linha azul escura (Island Line) e a vermelha (Tsuen Wan Line) são as mais usadas pelos visitantes, pois elas cobrem a maioria dos pontos turísticos de Hong Kong.

Quando eu visitei a cidade, eu adotei o metrô como o meu transporte oficial pela cidade, e nem precisei usar outro meio. Transporte público é algo bem abundante na cidade, além do metrô, tem os trens de superfície, ônibus, trams e ferrys.

Vagão do metrô de Hong Kong

Vagão do metrô de Hong Kong


Como usar o metrô de Hong Kong


Comprando o bilhete

No metrô de Hong Kong o valor da viagem é cobrado de acordo com o trecho percorrido e você pode comprar o Single Ticket, que vale para aquela viagem específica ou o Octopus Card, que é um cartão recarregável, onde eu explico melhor abaixo:

Octopus Card

Quem vai usar muito o sistema de transporte público de Hong Kong, o Octopus Card é uma boa opção, pois ele vale para o metrô, trem, trams, ônibus e ferrys.

O Octopus Card é vendido nos balcões de atendimento nas estações, os funcionários falam vários idiomas, incluindo o inglês. O cartão custa 150 HK$ (R$64) e desse valor, 50 HK$ são usados em créditos para viagens e 100 HK$ é o custo do cartão. Mas calma, quando você deixar Hong Kong poderá devolver o cartão e resgatar os 100 HK$ e os créditos que restarem no Octopus Card.

Quando os créditos acabarem, basta recarregar o Octopus Card em uma das máquinas específicas nas estações.

Single ticket

Comprar o Single Ticket é muito fácil, em todas as estações a gente encontra várias máquinas de venda automática.

O processo é muito simples, no painel da máquina existe um grande mapa da rede, basta tocar na estação de destino, a máquina vai exibir o valor do bilhete (como padrão aparece o preço para passageiros adultos, se tiver criança basta selecionar este tipo de bilhete), fazer o pagamento em moedas ou notas e pronto.

Máquina de vendas

Máquina de vendas

Single ticket

Single ticket

Para acessar as plataformas a gente precisa inserir o cartão na catraca e ele é devolvido em seguida. Ao desembarcar, a gente precisa inserir novamente o cartão e se for o Single Ticket, o cartão fica retido na máquina.

Se encontrar dentro das estações é muito simples, tudo bem sinalizado tanto nas estações simples ou nas de integração entre as linhas.

As estações são enormes e todas tem muitas saídas nomeadas a partir da letra A e vale sempre se informar sobre qual saída é a mais próxima do ponto turístico que pretende visitar, pelo aplicativo para celular do metrô de Hong Kong ou nos mapas nas estações.

As estações são enormes

As estações são enormes

Sinalização indicando o sentido do trem

Sinalização indicando o sentido do trem

Saídas do metrô

Saídas do metrô

O metrô de Hong Kong funciona das 6h à 1h da manhã.

Se você estiver procurando informações sobre como ir do Aeroporto de Hong Kong até a cidade e vice-versa, vale ler esse post:

Chegando em Hong Kong: visto, imigração e transporte até a cidade


Procurando hospedagem em Hong Kong?


Olha a nossa lista de sugestões no Booking.com. Reservando um hotel pelo Booking, você ajuda o blog e não paga nada a mais por isso. Clique aqui


Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram


 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestPrint this page
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em São Paulo, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar