Dicas de Santiago: tudo para organizar a sua viagem

Dicas de Santiago

Este post reúne todas as dicas de Santiago para você organizar a sua viagem. Aqui eu fiz um grande apanhado com o que fazer, onde ficar e como se locomover entre outras coisas. Tem dicas de transporte, imigração, moeda e clima.

Não sabe por onde começar? Comece por aqui! Certamente esse post com dicas de Santiago é tudo o que você precisa para organizar a sua viagem.


Dicas de Santiago: planejando a sua viagem


Como chegar

A melhor maneira de chegar em Santiago é de avião. O Aeroporto Internacional Comodoro Arturo Merino Benítez fica distante 15km do centro da cidade e recebe dezenas de voos vindos do Brasil.

A Latam opera diversos voos diretos do Rio de Janeiro e São Paulo para Santiago, assim como a Gol e recentemente a chilena Sky Airlines também passou a oferecer passagens low-cost entre os dois países. A Jet Smart, outra low-cost chilena deve começar a voar em breve para o Brasil.

Outra opção saindo do Rio de Janeiro é com a Emirates. Alguns voos da companhia aérea de Dubai para o Rio seguem até Santiago.

Aeroporto de Santiago Dicas de Santiago

Novo terminal do Aeroporto de Santiago


Passaporte e documentos

Cidadãos brasileiros não precisam de passaporte para viajar para o Chile, basta um RG em bom estado e com menos de 10 anos de emissão. Essa regra dos 10 anos é para garantir que você ainda se pareça com a foto.

Fora isso, não é necessário nenhum outro documento para viajar para o Chile. Veja aqui a lista de países onde brasileiros podem entrar sem passaporte.

Se você vai entrar no Chile com o RG, na imigração não vai ter como o oficial carimbar seu documento, como é feito com o passaporte. Neste caso, é preenchido um formulário e uma via fica com o passageiro que precisa devolvê-la quando deixar o país. Por tanto, muito cuidado com esse documento, pois em caso de perda, é cobrada uma multa.

Ah, e não vale outro documento como CNH ou CPF, tem que ser o RG mesmo.

perder o passaporte Dicas de Santiago

Passaporte ou RG


Moeda

A moeda oficial do Chile é o Peso Chileno e 1.000 pesos valem o equivalente a R$ 5,74. A gente encontra pesos facilmente na maioria das casas de câmbio aqui do Brasil, mas tenha em mente que a cotação pode não ser das melhores. Nas duas primeiras vezes em que eu estive no Chile eu levei pesos, na última vez eu levei dólares e achei mais favorável.

Contudo, como as moedas costumam oscilar sempre, vale pesquisar a variação cambial antes de decidir qual moeda levar para o Chile. 


Seguro viagem

O seguro viagem não é obrigatório para viajar para o Chile, entretanto é fundamental se prevenir e sempre viajar com a proteção oferecida pelo seguro viagem. Você pode fazer o seu seguro pela Seguros Promo, leitores do blog tem desconto.


Clima

Para falar do clima de Santiago, precisamos entender que a cidade está localizada em um vale, de um lado a Cordilheira dos Andes, com picos de até 6 mil metros e do outro lado uma cadeia de montanhas seguido de planícies semiáridas. O que isso significa? Invernos frios, e verões com dias quentes e noites amenas. 

Como a cidade fica numa espécie de corredor, venta bastante, o que é um alívio quando a temperatura passa dos 30 graus no verão. Na primeira vez que eu fui a Santiago, em dezembro de 2014, os termômetros marcavam 9 graus por volta das 23h. No outro dia a temperatura atingiu os 32 graus no meio dia. Durante o verão os dias são longos, amanhece as 6h e anoitece por volta das 21h. E como as chuvas são escassas, o clima é sempre muito seco.

Dicas de Santiago

Valle Nevado no auge do inverno


Internet

Na minha última viagem para Santiago eu usei o chip de internet da Claro. O chip pode ser comprado facilmente em diversos lugares de Santiago e para ativar é muito simples. Bem mais simples do que em outros lugares. A conexão é excelente e foi fundamental para eu poder mostrar tudo nos stories do Vou na Janela.


Imigração

Passar pela imigração em Santiago é algo muito simples, dificilmente os chilenos barram algum visitante brasileiro, mas existem algumas regras bem importantes. Primeiramente, você vai receber o formulário da alfândega ainda no avião. Preencha este formulário com atenção, preste atenção nos campos onde perguntam se você está levando algum produto de origem animal ou vegetal. 

Na imigração são feitas as perguntas de praxe, sobre o motivo da viagem e quantos dias você pretende ficar no Chile. Saindo dali você vai passar pela alfândega, raio-x (talvez abram a sua mala) e em seguida estará livre para sair do aeroporto.

Leia mais sobre a imigração em Santiago


Dicas de Santiago: transportes


Como chegar ao centro da cidade

O aeroporto de Santiago não tem acesso ao metrô da cidade, o que reduz as opções de transporte ao ônibus, van ou táxi. O Uber não chega no aeroporto já que ele é irregular em Santiago e os taxistas travam uma verdadeira guerra com os motoristas do aplicativo.

Na minha última viagem a Santiago eu usei o transfer da Transfer Brasil e gostei bastante. Eles foram extremamente pontuais e os clientes ainda ganham um chip da Claro para usar durante a sua viagem.

Eu já escrevi um post mostrando detalhes de todos os meios de transporte para você sair e voltar para o aeroporto e conto como funciona o serviço da Transfer Brasil. Recomendo a leitura.


Como se locomover

Dependendo de onde você se hospedar em Santiago, poderá fazer muitos passeios pela cidade a pé. Falarei melhor disso mais abaixo.

Mas se você depender de transporte para se locomover, eu recomendo usar o metrô de Santiago. A rede deles possui 5 linhas que cobrem boa parte da cidade. Todos os pontos turísticos estão cobertos pela rede metroviária e para usar não tem segredo. É tão simples como o metrô de São Paulo. 

Porém, as tarifas variam de acordo com o horário, podendo ir de 670 pesos em horários alternativos a até 800 pesos em horários de pico. No site do Metrô de Santiago é possível consultar todas as tarifas e ainda montar os itinerários da sua viagem.

Como eu disse acima, o Uber é irregular em Santiago, mas ele funciona. Além de ser bem mais barato que o táxi, você não vai correr o risco de pegar um taxista desonesto, já que golpes são bem comuns em Santiago. 

Dicas de Santiago

Metrô de Santiago


Dicas de Santiago: Onde ficar em Santiago


Eu tenho alguns bairros favoritos, que eu gosto tanto pela facilidade de acesso ao metrô da cidade, a proximidade com pontos de interesse e também pela vida noturna.

Providência

Para mim, sem dúvidas, esse é o melhor bairro para ficar em Santiago. Da Providência, a gente tem acesso fácil a estações do metrô, fica perto do Sky Costanera e do Cerro San Cristóbal, outro lugar muito procurado em Santiago.

Além disso, a região é cheia de bons bares e restaurantes, como a Calle Pío Nono que faz divisa com outro ótimo bairro, o Bella Vista, que eu falo dele um pouco mais embaixo.

Na minha primeira viagem eu fiquei no Hotel Boutique Tremo e foi uma excelente escolha. Era um hotel pequeno, com tudo novinho, confortável e com bom café da manhã. Ah, e uma bela banheira de hidromassagem no quarto.

Desta região eu fui a pé até o Cerro San Cristóbal, Cerro Santa Lucía, Museu Bellas Artes e no centro histórico da cidade.

Dicas de Santiago

Mito Casa Hotel Boutique

Na minha segunda viagem eu fiquei em um outro hotel ali pertinho também, o Mito Casa Hotel Boutique, que também foi uma ótima escolha.

Na terceira vez que eu estive em Santiago, eu me hospedei no NH Ciudad de Santiago, que por ser um bom hotel de rede, não tem muito como errar e eu recomendo muito.

Dicas de Santiago

NH Ciudad de Santiago

Veja aqui outros hospedagem na Providência.

Bella Vista

Outro ótimo bairro para se hospedar é a Bella Vista, que fica coladinha na Providência e onde a gente encontra as mesmas facilidades do bairro vizinho.

A Bella Vista é um bairro super charmoso, arborizado, coladinho no Cerro San Cristóbal e pertinho da Casa de Pablo Neruda.

Eu tenho amigos que ficaram no The Aubrey Boutique Hotel e amaram. Em uma próxima ocasião eu tentaria me hospedar nele.

Dicas de Santiago

The Aubrey Boutique Hotel

Leia o post completo com dicas de onde ficar em Santiago


Dicas de Santiago: O que fazer 


Santiago é cheia de coisas bacanas para fazer. Desde curtir um belíssimo pôr do sol e um dos Cerros a passar o dia conhecendo as mais famosas vinícolas. Abaixo eu vou deixar os links com um roteiro de 3 dias em Santiago.  Também posts individuais com várias atrações e passeios na cidade e ao redor.

O que fazer em Santiago em 3 dias
Cerro Santa Lucía
Cerro San Cristóbal
Sky Costanera, o prédio mais alto da América do Sul
Parque Quinta Normal e seus museus
Valle Nevado em temporada de inverno

Dicas de Santiago

Teleférico de Santiago


Passeios saindo de Santiago


Termas Colina e Embalse El Yeso

O passeio até o Termas Colina saindo de Santiago é muito procurado por quem visita a capital Chilena e normalmente esse passeio é combinado com o Embalse El Yeso, um imenso lago de água azul no meio da Cordilheira dos Andes.

Leia mais aqui

Dicas de Santiago

Embalse el Yeso


Valparaíso e Viña del Mar

O passeio de um dia em Valparaíso e Viña del Mar é um dos clássicos para quem visita Santiago no Chile. A curta distância das duas cidades para a capital chilena facilita o passeio. São apenas 130 quilômetros em estradas excelentes, tudo isso rodeado de vales e paisagens cênicas.

Leia mais aqui

Dicas de Santiago

Mirante ao lado das Dunas de Concon


Conhecer uma vinícola

Visitar uma vinícola no Chile é praticamente um passeio obrigatório para quem vai a Santiago. Existem uma infinidade de vinícolas nos arredores de Santiago, mas eu fui em uma que é bem especial, a Vinícola Emiliana no Vale de Casablanca.

Leia mais aqui

Dicas de Santiago

Vinícola Emiliana


Visitando a Casa Museu de Pablo Neruda em Isla Negra

Na última viagem ao Chile eu fui conhecer a última casa de Pablo Neruda que faltava para minha coleção. Se você está caindo de paraquedas, Neruda tinha 3 casas: uma em Santiago, chamada de La Chascona, a casa de Valparaíso mais conhecida como e La Sebastiana e a casa de Isla Negra.

Leia mais aqui

Dicas de Santiago

Casa de Pablo Neruda


Dicas de Santiago: Reserve aqui os seus passeios



Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram


mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em Bangkok na Tailândia, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.