Um passeio pelo Zócalo, o centro histórico da Cidade do México

centro histórico da Cidade do México

Eu acho que a melhor maneira da gente entender um pouco da formação do México – seu povo e sua cultura – é começando a sua viagem pelo Zócalo. O centro histórico da Cidade do México reúne de um lado as ruínas astecas, o povo que habitava o país antes da chegada dos colonizadores e em cima disso toda arquitetura colonial erguida pelos espanhóis após a conquista.

O centro histórico da Cidade do México grande é um “antes e depois”. Pois antes dos espanhóis chegarem, ali era o coração de Tenochtitlan, a cidade dos astecas e no Zócalo ficava o Templo Mayor, e como o nome diz, era o principal templo daquela civilização.

Ruas do centro histórico da Cidade do México

Depois da conquista a cidade foi destruída, abrindo espaço para os prédios coloniais, uma clara demonstração de força e domínio dos Espanhóis.

Chegando no Zócalo a gente fica abismado com a beleza e imponência das construções, como a belíssima Catedral Metropolitana e a imensa bandeira mexicana na Plaza de la Constituição, que marca presença em todas as grandes e médias cidades do país (foto de capa).

Comece seu roteiro visitando as ruínas remanescentes do Templo Mayor, ao lado da Catedral Metropolitana, eu acho essa a melhor maneira de entender a formação do México antes de se apaixonar pelas obras dos espanhóis.

Ruínas do Templo Mayor

Depois, visite a Catedral Metropolitana. Bela e imponente, ela começou a ser construída em 1573, aproximadamente 50 anos depois da destruição da cidade asteca. Foram anos e anos de construção e a gente percebe isso pela variedade de estilos arquitetônicos usados.

Se você achar que a igreja é torta, você não está enganado. Na verdade, tanto a Catedral Metropolitana, como todo o centro histórico da Cidade do México estão afundando. É que toda essa região era um pântano antes da construção e ao longo dos anos e dos terremotos, a Cidade do México vem afundando lentamente. Talvez um dia tudo isso não exista mais.

Dentro da Catedral Metropolitana você vai ver um enorme pêndulo que foi colocado depois do terremoto de 1985, ele serve para identificar tremores. No dia em que eu estive lá, o pêndulo balançava, horas depois a Cidade do México foi sacudida por um forte tremor, eu contei isso aqui no blog, leia aqui.

Catedral Metropolitana no Centro Histórico da Cidade do México

Interior da catedral

O tal pêndulo

Em uma das laterais da Plaza de la Constituição fica o Palácio do Governo, lá dentro estão os famosos murais de Diego Rivera, que foi marido de Frida Kahlo e que conta a história do povo mexicano.

Pertinho dali fica o Palácio dos Correios, um prédio belíssimo que ainda é a sede dos Correios do México e vale muito uma passadinha.

Palácio dos Correios

Palácio dos Correios

Saindo da Plaza de la Constituição, vale muito caminhar pelos calçadões do centro histórico da Cidade do México até o Palácio de Bellas Artes. Ele é um dos cartões postais da cidade, lindo por fora e por dentro.

No Palácio de Bellas Artes sempre acontecem ótimas exposições, eu vi uma a mostra Picasso & Rivera – Conversaciones a través del tiempo, que trazia obras desses dois mestres e mostrava a similaridade entre o trabalho dos dois, a entrada é gratuita para algumas exposições.

Palácio Bellas Artes

Ao lado do Palácio de Bellas Artes fica a Torre Lationamericana e lá tem um mirante, a entrada custa 100 pesos (17 reais), mas você pode subir até o quarto ou sétimo andar da Sears e fazer fotos lindas sem pagar nada.

Pouco depois do Palácio de Bellas Artes fica o Museu Memória e Tolerância, um lugar que trata de crimes de ódio que assombraram a humanidade. Ali está bem reproduzido o extermínio de judeus durante a Segunda Guerra Mundial e vários outros conflitos. Recomendo muito a visita, a entrada custa 75 pesos (13 reais).

O Museu Memória e Tolerância

Museu Memória e Tolerância

Se você quiser andar um pouco mais, vale visitar também o Monumento e Museu da Revolução Mexicana. Ele já fica fora do Zócalo e do Centro Histórico da Cidade do México, mas vale muito a visita (leia mais aqui).

O Monumento de La Revolución

Vista da Cidade do México

Além disso, toda a região é cheia de igrejas belíssimas, parques e áreas verdes e muitas barraquinhas de comidas, algo que eu recomendo muito.


Como chegar ao Centro histórico da Cidade do México


A melhor forma é de metrô, já que o trânsito na Cidade do México é caótico, ainda mais nessa região. Você pode optar pelas estações Zócalo, Allende ou Bellas Artes.

Para saber como usar o metrô da Cidade do México, leia esse post.


Mais posts sobre a Cidade do México

Como é a visita às pirâmides de Teotihuacan
Museu Frida Kahlo
Museu Nacional de Antropologia
Monumento e Museu da Revolução Mexicana
O Museu Memória e Tolerância na Cidade do México

Planejando sua viagem

10 coisas que você precisa saber antes de visitar o México
Quanto custa viajar para o México
Como é passar pela imigração Mexicana
Como ir do Aeroporto da Cidade do México ao centro
Dicas de onde se hospedar na Cidade do México
Como usar o metrô da Cidade do México
Dica de chip e internet no México


Procurando hospedagem na Cidade do México?


Olha a nossa lista de sugestões no Booking.com. Reservando um hotel pelo Booking, você ajuda o blog e não paga nada a mais por isso. Clique aqui


Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram


 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestPrint this page
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em São Paulo, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar