Como é a visita às pirâmides de Teotihuacan no México

Pirâmides de Teotihuacan no México

A minha relação com o México começou quando eu estava na escola e fizemos um trabalho sobre povos pré-colombianos. Aqueles que habitavam as américas antes da chegada de Cristóvão Colombo. No meio dessa avalanche de informações eu descobri os Mayas, os Aztecas e claro, as pirâmides de Teotihuacan no México.

Teotihuacan quer dizer “lugar onde os homens se transformam em deuses” e a história da origem da cidade é povoada de lendas e mistérios. Ninguém sabe exatamente quem construiu e quando. Também é incerto a época de sua ascensão e o declínio.

Pirâmides de Teotihuacan no México: Pirâmide da Lua

Pirâmides de Teotihuacan no México: Pirâmide da Lua

Pirâmides de Teotihuacan no México: Praça da Lua

Teotihuacan teria sido um dos maiores e mais importantes centros da mesoamérica e em algum momento seu povo, chamado de Teotihuacanos, desapareceu. Tempos depois as ruínas foram ocupadas pela civilização Azteca, que após andanças encontraram o lugar e o consideraram sagrado, usado para rituais, incluindo os sacrifícios humanos.

Andar por Teotihuacan é caminhar por séculos – talvez milênios – de história, é o mais importante sítio arqueológico do México e o mais visitado. Chegando em Teotihuacan o que mais chama atenção é a Pirâmide do Sol, com 65 metros de altura. Mas poderia ter sido ainda mais alta, pois lá em cima havia um templo. De longe vemos a fila de pessoas subindo e ocupando o topo, parecem formigas.

Pirâmide do sol ao fundo

No lado oposto a ela fica Pirâmide da Lua, menor e com 45 metros de altura. Fica de frente para a Praça da Lua, o centro energético de Teotihuacan e da longa Calçada dos Mortos, rodeada de pirâmides menores – que os astecas acreditavam ser túmulos reais – e por onde os inimigos caminhavam antes do sacrifício.

A Calçada dos Mortos tem 4 quilômetros de comprimento por aproximadamente 45 metros de largura, vai da Pirâmide da Lua até a Cidadela, um lugar que pode ter sido uma instalação militar, algo deduzido pelos espanhóis, séculos depois.

Pirâmides de Teotihuacan no México

Pirâmide do Sol

Mural do Puma, na Calçada dos Mortos

Do lado direito da Pirâmide da Lua fica o Palácio de Quetzalpapálotl, ou o que sobrou dele, mas é possível ver murais e padrões gráficos restaurados e bem preservados. Parece ter sido o lugar mais luxuoso da cidade, habitado talvez por seu líder. A cor vermelha dos padrões foram extraídas do fruto do Nopal, a espécie de cacto bem comum nessa região. Andando pelo sítio, vemos o Nopal por todos os lados, algo que não mudou, mesmo tanto tempo depois.

Palácio de Quetzalpapálotl

Da Pirâmide da Lua a gente tem a melhor vista de toda a cidade, com sua paisagem cênica e misteriosa. A cabeça viaja tentando imaginar como era em seu apogeu, dizem que as pirâmides tinham cores, eram vermelhas. Como foram construídas, como fizeram tudo aquilo sem os equipamentos e ferramentas de hoje.

Um mistério que permanece sem respostas e talvez nunca a tenhamos, deixa a imaginação se encarregar disso.


Como chegar as pirâmides de Teotihuacan no México?


Dá pra ir de transporte público, os ônibus saem da estação Autobuses del Norte, que é atendida pelo metrô e os ônibus seguem até a Entrada número 1 de Teotihuacan. Mas saiba que o metrô da Cidade do México é abarrotado e os ônibus idem.

A maneira mais prática e cômoda é contratando um tour, foi o que eu fiz e paguei 560 pesos (98 reais) pelo tour de um dia. Saímos por volta das 10h da manhã e retornamos antes das 18h. O chato é que o tour passa em alguns lugares meio pega turista, mas ainda assim, foi uma ótima opção. Eu recomendo pois você não vai perder tempo com o ônibus que pode demorar até 2 horas da Cidade do México a Teotihuacan, uma distância de 48 quilômetros.

Eu contratei o tour direto no balcão do hotel onde eu me hospedei, algo fácil de fazer na Cidade do México. Tem pacotes que percorrem vários pontos turísticos, nesse mais compacto, não aceite por mais de 600 pesos. 

Dicas: Normalmente lá é muito quente e não tem sombra, por isso, chegue cedo para fugir do sol quente. Eu fui em um dia frio e nublado, foi ótimo, mas dias assim são uma exceção. Se faltar fôlego para subir nas duas pirâmides, escolha a da Pirâmide da Lua, é de onde a gente tem a vista mais bonita.


Procurando hospedagem na Cidade do México?


Olha a nossa lista de sugestões no Booking.com. Reservando um hotel pelo Booking, você ajuda o blog e não paga nada a mais por isso. Clique aqui


Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram


 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestPrint this page
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em São Paulo, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

1 Comentário

  • Responder setembro 19, 2017

    Isabel Borgert

    Olá
    Gosto muito de dar uma voada por blogs de viagem e gostei muito de encontrar o seu, seu jeito de escrever, suas imagens está 100 % próximo do que acredito, não sou crítica do trabalho de ninguém porém é gratificante ler além da informação pertinente e necessária , imagens perfeitas e um discurso genuíno.Parabéns pelo texto, se eu era encantada com o México agora então vou pra cima rs.
    Fiquei fã.
    Abraços e uma ótima tarde.

Deixe uma resposta