15 coisas que você precisa saber antes de visitar Bangkok

antes de visitar Bangkok

A Tailândia é bem diferente do Brasil, mas não é nenhum lugar do outro mundo onde a gente se sente como um extraterrestre se sentiria na terra.  Nesse post, vou listar 15 coisas que você precisa saber antes de visitar Bangkok.


Leia antes de visitar Bangkok


Vacina contra febre amarela

Sem a vacina e principalmente, sem o Certificado Internacional da Anvisa, você nem entra na Tailândia. Ou pior, pode ser subornado para entrar. Tem que ter tomado a vacina com no mínimo 10 dias de antecedência. (Saiba como tomar a vacina e emitir o certificado aqui)

Não precisamos de visto

Sim, isso é bem bacana pois facilitar bastante a entrada. Mas o procedimento é chatinho, tem que preencher dois formulários, carimbar no setor de controle de doenças e depois ir para o balcão de imigração.

Dá pra se virar no inglês

O tailandês é praticamente impossível de compreender para nós e mais impossível ainda de ler. São uns desenhos que não fazem o menor sentido pra gente, mas por sorte, muitas pessoas falam inglês e apesar do sotaque, dá para se virar muito bem.

É quente o ano todo

Sim, é aquele calor que parece que a gente vai desmanchar. Por conta disso, todos os hotéis deixam garrafinhas de água mineral como cortesia nos quartos, isso é bem legal. Nem pense em reservar um quarto sem ar condicionado, você não vai sobreviver uma noite.

Fique atento também ao período de monções, aqui no blog em um post super completo explicando como é o clima mês a mês na Tailândia. (Clique aqui)

Na rua, os preços nunca são os finais

Nunca confie nos preços das coisas que são vendidas nas ruas, nunca é o final. Faça cara de desgosto, diz que tá caro e eles vão perguntar quanto você quer pagar e assim, chegam a um valor justo e todo mundo fica feliz.

É barato mesmo

Taí um lugar em que o nosso pobre Real vale alguma coisa. Uma água custa 2 reais, uma Coca-cola 3 reais, uma breja Chang ou Singha de 5 a 7 reais, uma bela refeição de 9 a 15 reais e por aí vai. Roupa também é bem barato e se você curte umas compras, vale uma passadinha no Shopping MBK ou Terminal 21.

Tuk-tuk é mais caro que taxi

Deveria ser o contrário já que os taxis tem ar condicionado e são veículos que consomem mais combustível, mas é justamente o contrário,  talvez por ser algo bem turístico. Sempre negocie com o taxista ou condutor do tuk-tuk quanto pagar, ambos não ligam o taxímetro, na verdade o tuk-tuk nem taxímetro tem.

O trânsito é complicado

A rede de trens e metrôs não atendem toda cidade, nem chegam perto das áreas mais turísticas como a Kao San Road, Grand Palace e Wat Pho, tem que se virar com taxi ou tuk-tuk. Evite os ônibus, são incrivelmente baratos, mas vivem lotados e a gente tem dificuldade de identificar o itinerário, é tudo em Tailandês. Os barcos que sobem e descem o rio são uma ótima opção para atravessar a cidade e fugir do trânsito, a viagem custa em média 10 a 20 Baths (1 a 2 reais).

Tudo é apimentado

Sim, e muito apimentado. Nível: socorro que eu estou pegando fogo. Mas dá para pedir alguns pratos sem pimenta. Os pratos de arroz são ótimos e não tem como errar. Eles costumam tomar uma sopa de arroz no café da manhã, é muito boa, mas eu não tenho tanto estômago para tomar uma sopa antes das 10h da manhã. Ah, eles não comem de garfo e faca, mas de garfo e colher, a colher funciona como faca para ajeitar a comida no garfo. 

Dentro do país, escolha o avião

Para viajar dentro da Tailândia existem as opções de ir de ônibus, trem ou avião. Eles chegam a todas as partes, mas ônibus e trem são muito lentos e desconfortáveis. Por exemplo, de Bangkok a Chiang Mai, o trem demora de 12 a 15 horas e custa de 500 a 800 Baths (50 a 80 reais) o trecho dependendo do horário. De avião,  eu paguei 1500 Baths (150 reais) ida e volta na Thai Lion Air, viagem de 1 hora.

O povo é sensacional

Taí um povo amável que faz tudo pra te agradar, esse é o tailandês. É um povo discreto e atencioso. Eles amam brasileiros e odeiam os chineses, chega a ser engraçado.

Tire os sapatos e de olho nas roupas

Nunca entre nos templos ou na casa de alguém de sapatos, é a mais extrema falta de educação que você pode cometer na Tailândia. Nos templos, mulheres nunca devem entrar com roupas decotadas ou com ombros a mostra. Em alguns templos não pode entrar de bermuda, como no Grand Palace em Bangkok.

Cuidado com a água e comidas de rua

Ninguém quer ter uma dor de barriga, correto? Mas é bem certo que você tenha, só pelo tempero que é bem diferente para nós. Mas para evitar coisa pior, nunca tome água que não seja mineral e evite tomar bebidas com gelo, a gente nunca sabe a origem da água. Em Bangkok é bem comum a gente ver ambulantes vendendo bebidas nas ruas com muito gelo e os caras não são muito higiênicos. Também é bom evitar comidas de rua, é bem comum achar barraquinhas em todas as calçadas vendendo comida ao lado do esgoto a céu aberto.

Não se assuste com o lixo

Rola um lixo nervoso pelas ruas, nossos amigos não são muito higiênicos. Não se surpreenda se encontrar uns fios de cabelo que claramente não são seus no seu quarto, uns lodos no banheiro por mais caro que seja o seu hotel. Os padrões de limpeza aqui são diferentes dos nossos.

Use e abuse dos 7 Eleven

Essa rede de mercadinhos é ótima pra comprar umas comidas de deixar no quarto do hotel. É tudo bem barato e eles vendem de tudo um pouco. Uma lata de Chang aqui custa 30 Bahts, nos bares ela é vendida por 50 a 60 Bahts. E tem 7 Eleven em toda esquina da Tailândia.



Eu já estive em Bangkok mais 5 vezes e aliás, já morei lá durante o ano de 2018. Todos os hotéis que eu vou indicar neste post eu já conheço e já me hospedei neles. Leia o post completo com todas as dicas ou confira os principais destaques aqui embaixo:

Rambuttri Village Plaza é um achado! Ele fica no coração do centro histórico de Bangkok, pertinho da Khao San. Embora essa região seja bem cheia, ele fica em uma rua super gostosa e bem tranquila. E foi neste hotel que eu me hospedei em duas ocasiões em Bangkok.

Amara Bangkok faz parte de uma rede de hotéis lá da Ásia, com duas unidades em Singapura, uma em Xangai e este em Bangkok. E não é exagero dizer, esse foi o melhor hotel que eu fiquei em Bangkok.

Prime Hotel Central Station foi reformado a pouco tempo, o quarto era enorme, com uma cama muito confortável. Uma bela vista da estação Hua Lampong, de onde saem os trens para Ayutthaya e para todos os cantos da Tailândia. 

The Quarter Ladprao fica em uma localização super estratégica em Bangkok, perto do Aeroporto Don Mueang e com fácil acesso de trem ao Aeroporto Internacional Suvarnabhumi.

Por fim, um hotel para quem está em trânsito. Eu fiquei no Suvarnabhumi Ville Airport Hotel durante uma conexão longa no Aeroporto Internacional Suvarnabhumi. O hotel fica ao lado do aeroporto, coladinho na pista. Inclusive eles tem um bar no rooftop – que serve drinks maravilhosos e ótimos pratos –  e de onde temos uma vista sensacional dos pousos e decolagens.


Quando ir e quanto custa:
Qual é a melhor época para visitar a Tailândia
Quanto custa viajar para a Tailândia?
Custo de vida na Tailândia
Que moeda levar para a Tailândia

Imigração e serviços:
Chegando em Bangkok por Suvarnabhumi e Dom Mueang
As companhias aéreas low-cost da Tailândia
Como funciona o Grab, o Uber da Ásia
Chip de internet na Tailândia

Leia mais::
Perigos e golpes na Tailândia
15 coisas que você precisa saber antes de visitar
Songkran, o ano novo tailandês

Para organizar a sua viagem:
O que fazer em Bangkok
Onde ficar em Bangkok
Como usar o metrô de Bangkok

Roteiros em Bangkok:
O que fazer em Bangkok
O melhor roteiro de barco em Bangkok
8 experiências em Bangkok
O que fazer em Ayutthaya (bate volta)

Atrações de Bangkok:
Grand Palace e Wat Phra Kaew
Wat Arun: o templo do amanhecer
Wat Pho: o templo do Buda deitado
Passeios de barco em Bangkok
O melhor roteiro de barco em Bangkok
Chinatown e o templo do Buda de Ouro
Templo de Mármore em Bangkok
Templo Golden Mount
Mercado Flutuante
Mercado do trem
Khao San Road
Suan Pakkad Palace
Chatuchack Weekend Market
Asiatique
Iconsian
Jim Thompson House
Caminhe sobre Bangkok em uma passarela de vidro


Como chegar em Ayutthaya
O que fazer em Ayutthaya (bate volta)


O que fazer em Chiang Mai
Onde ficar em Chiang Mai
Aldeia das “mulheres girafa”
Tiger Kingdom
Templo Doi Suthep
Festival das Laternas de Chiang Mai
Uma experiência com os monges de Chiang Mai


Sukhothai, o berço da civilização tailandesa


Krabi & Railay Beach
Railay Beach, como chegar e o que fazer
Roteiro pelas ilhas saindo de Krabi
A ilha dos morcegos gigantes
Tour das 7 ilhas

Phi Phi Island
O que fazer em Phi Phi Islands
Como chegar em Phi Phi
Onde ficar em Phi Phi
Maya Bay
Mergulho em Phi Phi

Phuket
O que fazer em Phuket
Patong Beach em Phuket

Koh Lipe
O que fazer em Koh Lipe
Como chegar em Koh Lipe
Onde ficar

Koh Samui
Dicas de Koh Samui, como chegar e o que fazer
Três ilhas unidas por uma praia em Koh Ningyuan










Reservando um serviço com um dos parceiros do blog, você ajuda o Vou na Janela a produzir mais conteúdo e não paga nada a mais por isso. O Vou na Janela só recomenda empresas e serviços em que confia.


mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em Bangkok na Tailândia, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Comments are closed.