Monk Chat, um bate-papo com os monges em Chiang Mai na Tailândia

Monk Chat

Se você estiver passando por Chiang Mai no norte da Tailândia e quiser conhecer um pouco mais sobre o budismo e a cultura tailandesa, eu tenho uma ótima dica para você. O Monk Chat ou Bate-papo com o Monge é um programa muito interessante que foi criado em Chiang Mai para conectar os monges com os visitantes.

A ideia é um bate papo com os jovens monges, que estudam inglês e tem interesse aprimorar o idioma com visitantes interessados em conhecer mais sobre os preceitos do budismo e da cultura tailandesa.

Wat Chedi Luang

Wat Chedi Luang é um dos mais belos templos de Chiang Mai

E essa troca de experiências é sempre muito rica e interessante. Eu descobri o Monk Chat totalmente por acaso, eu estava vagando pelas ruas do centro antigo de Chiang Mai e entrei no Wat Chedi Luang. Lá, um monge veio ao meu encontro perguntando se eu gostaria de conversar um pouco com eles. E a experiência não poderia ter sido melhor.

A ideia é um bate-papo descompromissado mesmo, sem hora marcada e sem um ritual protocolar, ou algo desse tipo.

Foi assim que eu conheci o Chai, um monge de 19, apaixonado por idiomas e que estava super empolgado com a troca de experiência com estrangeiros. Chai acorda todos os dias às 5h da manhã, se junta a todos os monges do monastério onde ele vive para recolher o desjejum que é oferecido pela população de Chiang Mai. Essa cerimônia ainda é comum em muitos lugares da Tailândia, Camboja e do Laos, e eu já mostrei esse lindo ritual aqui no blog.

Os pequenos monges

Depois, Chai e os outros jovens monges começam a sua rotina de estudos, param para almoçar por volta das 10h da manhã e depois não come mais nada até a manhã seguinte. O jejum é uma prática comum em diversas religiões, no budismo ele serve para as pessoas aprenderem a viver com pouco e serem gratas pelo pouco que tem.

Depois que encerrar a sua passagem pela Universidade Budista de Mahamakut, Chai quer se dedicar ao inglês e a outros idiomas para se tornar professor. Apesar da seriedade que os monges sempre demonstram, Chai e seus amigos são garotos alegres, que gostam de música e Netflix.

Por volta das 19h, ele e todos os monges se recolhem, é hora do último ritual e do descanso, até às 5h da manhã do dia seguinte.

Essa troca de experiências é algo realmente único, para mim foi inesperado e muito enriquecedor.

Pequenos monges


Como participar do Monk Chat em Chiang Mai


O Monk Chat acontece em quatro templos de Chiang Mai, durante algumas horas do dia e em alguns templos acontece em apenas alguns dias da semana.

  • Wat Chedi Luang: é o principal templo de Chiang Mai, lá o Monk Chat acontece todos os dias no pátio embaixo de uma enorme árvore das 9h às 18h.
  • Wat Suam Dok: segunda, quarta e sexta das 17h às 19h.
  • Wat Srisuphan: todos os dias das 17h30 às 19h antes do curso de meditação.
  • Wat Pha Khao: neste templo a acontece no sábado e domingo, das 17h às 21h.

Dicas importantes

Apesar de ser um encontro sem cerimônias ou rituais, é importante ficar atento a alguns detalhes importantes e sinais de respeito.

  • Use roupas adequadas, cobrindo os ombros e joelhos, não use nada decotado. Nada de óculos escuros ou bonés e chapéus.
  • Nunca toque em um monge e nunca entregue nada diretamente a eles.
  • Mulheres precisam manter uma certa distância ao falar com os monges.
  • Demonstre respeito sempre, cumprimente baixando a cabeça e se curvando. E sempre fale baixo.

Reserve seus passeios em Chiang Mai



Eu escrevi um post com dicas de onde escolher a sua hospedagem em Chiang Mai. Recomendo a leitura. Entretanto eu vou deixar algumas dicas aqui embaixo.

Chiang Mai surgiu como uma cidade murada e com o passar dos séculos, ela foi crescendo para fora dessa área. E o melhor lugar para se hospedar em Chiang Mai é dentro dessa área ou no entorno dela.

Quando eu visitei Chiang Mai, eu me hospedei no Rich Lanna House. O hotel tem um ambiente super acolhedor, quartos amplos, ótimo café da manhã e uma bela piscina para se refrescar no calorão.

Perto do Night Bazaar eu recomendo o Zero Chiang Mai, um hotel 3 estrelas super charmoso e com quartos arejados e modernos.

Dentro do centro histórico eu recomendo o fantástico U Chiang Mai. Um hotel que não tem como errar, além de proporcionar uma experiência única no coração do centro histórico.

O Baan Boo Loo Village é outro hotel que fica dentro do centro histórico, mas e esse hotel é muito especial, ele é composto por casas tradicionais tailandesas. Eu já fiquei em um hotel assim, foi uma experiência única.

Se você busca economia, mas sem abrir mão do conforto, recomendo o imbatível Eurana Boutique Hotel. Um hotel 3 estrelas muito confortável com diárias a partir de 100 reais. Incrível, não é?


Quando ir e quanto custa:
Qual é a melhor época para visitar a Tailândia
Quanto custa viajar para a Tailândia?
Custo de vida na Tailândia
Que moeda levar para a Tailândia

Imigração e serviços:
Chegando em Bangkok por Suvarnabhumi e Dom Mueang
As companhias aéreas low-cost da Tailândia
Como funciona o Grab, o Uber da Ásia
Chip de internet na Tailândia

Leia mais::
Perigos e golpes na Tailândia
15 coisas que você precisa saber antes de visitar
Songkran, o ano novo tailandês

Para organizar a sua viagem:
O que fazer em Bangkok
Onde ficar em Bangkok
Como usar o metrô de Bangkok

Roteiros em Bangkok:
O que fazer em Bangkok
O melhor roteiro de barco em Bangkok
8 experiências em Bangkok
O que fazer em Ayutthaya (bate volta)

Atrações de Bangkok:
Grand Palace e Wat Phra Kaew
Wat Arun: o templo do amanhecer
Wat Pho: o templo do Buda deitado
Passeios de barco em Bangkok
O melhor roteiro de barco em Bangkok
Chinatown e o templo do Buda de Ouro
Templo de Mármore em Bangkok
Templo Golden Mount
Mercado Flutuante
Mercado do trem
Khao San Road
Suan Pakkad Palace
Chatuchack Weekend Market
Asiatique
Iconsian
Jim Thompson House
Caminhe sobre Bangkok em uma passarela de vidro


Como chegar em Ayutthaya
O que fazer em Ayutthaya (bate volta)


O que fazer em Chiang Mai
Onde ficar em Chiang Mai
Aldeia das “mulheres girafa”
Tiger Kingdom
Templo Doi Suthep
Festival das Laternas de Chiang Mai
Uma experiência com os monges de Chiang Mai


Sukhothai, o berço da civilização tailandesa


Krabi & Railay Beach
Railay Beach, como chegar e o que fazer
Roteiro pelas ilhas saindo de Krabi
A ilha dos morcegos gigantes
Tour das 7 ilhas

Phi Phi Island
O que fazer em Phi Phi Islands
Como chegar em Phi Phi
Onde ficar em Phi Phi
Maya Bay
Mergulho em Phi Phi

Phuket
O que fazer em Phuket
Patong Beach em Phuket

Koh Lipe
O que fazer em Koh Lipe
Como chegar em Koh Lipe
Onde ficar

Koh Samui
Dicas de Koh Samui, como chegar e o que fazer
Três ilhas unidas por uma praia em Koh Ningyuan










Reservando um serviço com um dos parceiros do blog, você ajuda o Vou na Janela a produzir mais conteúdo e não paga nada a mais por isso. O Vou na Janela só recomenda empresas e serviços em que confia.

Compartilhe este post:
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em Bangkok na Tailândia, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.