Uber não funciona mais na Tailândia, mas existe o ótimo Grab

No meu segundo dia em Bangkok eu precisava ir do hotel onde eu me hospedei nos primeiros dias até o apartamento que eu aluguei. Minha opção óbvia era chamar um Uber, que sempre funcionou bem na Tailândia e é meu queridinho no Brasil e em diversos cantos do mundo.

Peguei o celular, abri o aplicativo e coloquei o endereço de destino. Aí veio a mensagem de “serviço indisponível no momento”. Tentei mais algumas vezes até uma simples busca no mestre Google trouxe a resposta: o Uber não funciona mais na Tailândia. Sim, amigos, isso mesmo, a empresa encerrou suas operações na Tailândia em março deste ano.

Foi aí que na mesma notícia tinha a informação de que os motoristas que antes trabalhavam com o Uber foram migrados para o aplicativo chamado Grab, que atende, além da Tailândia, a Malásia, Singapura, Indonésia, Vietnã, Camboja, Filipinas e Mianmar.

Então eu fui usar o Grab pela primeira vez. O app lembra bastante o app do Uber, é fácil de usar e claro, tem versão em inglês. 

Para instalar o app foi fácil, mas ele pede a confirmação do cadastro enviando um SMS para o seu telefone. Se você estiver usando um chip que não funciona na Tailândia, não vai conseguir completar a instalação. Eu estou usando um chip da AIS, que eu comprei no aeroporto de Bangkok e funciona muito bem (leia mais aqui). Uma opção é tentar instalar o app antes de sair do Brasil, mas não sei se o SMS de confirmação vai chegar. Não custa tentar.

Interface do Grab

Você pode cadastrar o seu cartão de crédito para a cobrança automática, ou você pode deixar o pagamento em modo manual e escolher pagar em dinheiro ou cartão ao chegar em seu destino.

O app também mostra o valor da corrida, só é preciso ficar atento pois em Bangkok existem alguns pedágios quando é preciso pegar as vias rápidas e o valor da tarifa (média de 50 bahts) é o usuário paga.

Algo que eu achei interessante é que enquanto você estiver na corrida, um botão de emergência fica ativo no app. Soube depois que caso você tenha algum problema de segurança, acionando este botão, o pessoal do Grab monitora de perto o carro e aciona a polícia.

Também é preciso finalizar a corrida, clicando no botão que diz “cheguei em segurança“. Confesso que, por conta de todos esses mecanismos de segurança do app, eu fiquei um tiquinho preocupado, será que acontecem tantos incidentes assim a ponto de terem essas features no app?

O fato é que deu tudo certo e ficou barato, eu paguei 270 bahts (220 do Grab + 50 de pedágio) por uma corrida de 30 minutos, convertendo vai dar aproximadamente 27 reais.

Aproveitando a ocasião eu fiz algumas simulações, por exemplo, um táxi do Aeroporto Internacional Suvarnabhumi até o hotel onde eu estava custou 700 bahts (70 reais), no Grab custaria 550 bahts (55 reais).

Ou seja, é um bom serviço, barato e vale a pena. Em Bangkok a gente precisa ter muito cuidado com os taxistas. Sempre combinar o valor da corrida antes de entrar no carro, já que nenhum deles usa o taxímetro. Já com o Grab é o app que calcula o custo da corrida.

O Grab também tem serviço de delivery e um programa de recompensas, que eu ainda não sei como funciona. Mas assim que descobrir eu vou contar aqui.



Eu já estive em Bangkok mais 5 vezes e aliás, já morei lá durante o ano de 2018. Todos os hotéis que eu vou indicar neste post eu já conheço e já me hospedei neles. Leia o post completo com todas as dicas ou confira os principais destaques aqui embaixo:

Rambuttri Village Plaza é um achado! Ele fica no coração do centro histórico de Bangkok, pertinho da Khao San. Embora essa região seja bem cheia, ele fica em uma rua super gostosa e bem tranquila. E foi neste hotel que eu me hospedei em duas ocasiões em Bangkok.

Amara Bangkok faz parte de uma rede de hotéis lá da Ásia, com duas unidades em Singapura, uma em Xangai e este em Bangkok. E não é exagero dizer, esse foi o melhor hotel que eu fiquei em Bangkok.

Prime Hotel Central Station foi reformado a pouco tempo, o quarto era enorme, com uma cama muito confortável. Uma bela vista da estação Hua Lampong, de onde saem os trens para Ayutthaya e para todos os cantos da Tailândia. 

The Quarter Ladprao fica em uma localização super estratégica em Bangkok, perto do Aeroporto Don Mueang e com fácil acesso de trem ao Aeroporto Internacional Suvarnabhumi.

Por fim, um hotel para quem está em trânsito. Eu fiquei no Suvarnabhumi Ville Airport Hotel durante uma conexão longa no Aeroporto Internacional Suvarnabhumi. O hotel fica ao lado do aeroporto, coladinho na pista. Inclusive eles tem um bar no rooftop – que serve drinks maravilhosos e ótimos pratos –  e de onde temos uma vista sensacional dos pousos e decolagens.


Quando ir e quanto custa:
Qual é a melhor época para visitar a Tailândia
Quanto custa viajar para a Tailândia?
Custo de vida na Tailândia
Que moeda levar para a Tailândia

Imigração e serviços:
Chegando em Bangkok por Suvarnabhumi e Dom Mueang
As companhias aéreas low-cost da Tailândia
Como funciona o Grab, o Uber da Ásia
Chip de internet na Tailândia

Leia mais::
Perigos e golpes na Tailândia
15 coisas que você precisa saber antes de visitar
Songkran, o ano novo tailandês

Para organizar a sua viagem:
O que fazer em Bangkok
Onde ficar em Bangkok
Como usar o metrô de Bangkok

Roteiros em Bangkok:
O que fazer em Bangkok
O melhor roteiro de barco em Bangkok
8 experiências em Bangkok
O que fazer em Ayutthaya (bate volta)

Atrações de Bangkok:
Grand Palace e Wat Phra Kaew
Wat Arun: o templo do amanhecer
Wat Pho: o templo do Buda deitado
Passeios de barco em Bangkok
O melhor roteiro de barco em Bangkok
Chinatown e o templo do Buda de Ouro
Templo de Mármore em Bangkok
Templo Golden Mount
Mercado Flutuante
Mercado do trem
Khao San Road
Suan Pakkad Palace
Chatuchack Weekend Market
Asiatique
Iconsian
Jim Thompson House
Caminhe sobre Bangkok em uma passarela de vidro


Como chegar em Ayutthaya
O que fazer em Ayutthaya (bate volta)


O que fazer em Chiang Mai
Onde ficar em Chiang Mai
Aldeia das “mulheres girafa”
Tiger Kingdom
Templo Doi Suthep
Festival das Laternas de Chiang Mai
Uma experiência com os monges de Chiang Mai


Sukhothai, o berço da civilização tailandesa


Krabi & Railay Beach
Railay Beach, como chegar e o que fazer
Roteiro pelas ilhas saindo de Krabi
A ilha dos morcegos gigantes
Tour das 7 ilhas

Phi Phi Island
Como chegar em Phi Phi
Onde ficar em Phi Phi
Maya Bay
Mergulho em Phi Phi

Phuket
O que fazer em Phuket
Patong Beach em Phuket

Koh Lipe
O que fazer em Koh Lipe
Como chegar em Koh Lipe
Onde ficar

Koh Samui
Dicas de Koh Samui, como chegar e o que fazer
Três ilhas unidas por uma praia em Koh Ningyuan










Reservando um serviço com um dos parceiros do blog, você ajuda o Vou na Janela a produzir mais conteúdo e não paga nada a mais por isso. O Vou na Janela só recomenda empresas e serviços em que confia.


mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em Bangkok na Tailândia, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

7 Comentários

  • Responder dezembro 27, 2018

    Fabricio

    Oi Xará, tudo bem?
    Vi que você falou em simular viagem. No APP do GRAB eu consigo simular daqui do Brasil?

    E o chip de internet? Ele funciona só na Tailândia ou em vários países igual vemos na Europa?

    Ah, e suas dicas estão ajudando muito para montar minha viagem. Obrigado.

    • mm
      Responder dezembro 29, 2018

      Fabricio Moura

      Oi Xará, beleza? Acho que você consegue simular sim, estando em Bangkok eu já simulei na Malásia e em Singapura. E sobre o chip, só funciona na Tailândia.

  • Responder janeiro 6, 2019

    Gilberto Gomes

    Olá, tudo bem? Sem querer me intrometer, mas complementando seu artigo que está muito bom! Antes de viajar para a Ásia, baixei o app Grab aqui no Brasil e o SMS de confirmação chegou sem problemas, então dá pra fazer toda a configuração dele por aqui mesmo. Quanto ao sistema se recompensas, é bem fácil. Você olha quais recompensas estão disponiveis de acordo com sua pontuação, escolha alguma que você queira e aparece um código. Chegando na loja em questão, apresenta para o atendente e você recebe seu desconto sem problemas. Usei muito essas recompensas na Malásia, pegava café no Starbucks com até 70% de desconto!
    Adorei a Ásia, fui em 2018 e já estou planejando voltar para lá esse ano. Desta vez penso em ir pra Tailandia.
    Abraço!

    • mm
      Responder janeiro 6, 2019

      Fabricio Moura

      Oi Gilberto, tudo bem? Obrigado pela colaboração, achei excelente! Volte sim, a Tailândia é linda.

  • Responder novembro 5, 2019

    Filipe

    Olá Fabrício!! Estou na Malásia neste momento, descobri o GRAB quando já estava aqui depois que os taxistas queriam cobrar um valor bem acima do praticado, como estou com chip internacional somente para dados não recebo SMS, então cadastrei o celular do meu irmão no Brasil ele recebeu o código, me passou e deu tudo certo, pra quem estiver fora e baixar só aqui, fica a dica. Parabéns pelo post!!!

    • mm
      Responder novembro 6, 2019

      Fabricio Moura

      Otima dica, Filipe!

  • Responder janeiro 17, 2020

    Rosalia K Kuznicki

    Eu baixei o aplicativo mas está em chinês, não consigo mudar, como faz?

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.