Yi Peng & Loy Krathong, o Festival das Lanternas na Tailândia

Festival das Lanternas

O ano aqui na Tailândia é marcado por ciclos, onde as pessoas celebram o fechamento daquele período e preparam o corpo e alma para os próximos meses. Existem dois ciclos principais na Tailândia, um que é marcado pelo Songkran, que é o ano novo tailandês, celebrado em abril e o Yi Peng.

Mais conhecido como Festival das Lanternas, o Yi Peng acontece em novembro. Não existe uma data fixa, mas é sempre na décima segunda lua cheia do ano, o que normalmente acontece na segunda metade de novembro.

Festival das Lanternas

O Yi Peng marca o fim da temporada das chuvas, as famosas monções. Nele os tailandeses homenageiam Buda e agradecem pelas chuvas que irrigaram as plantações e serão responsáveis pelo sustento do povo tailandês que vive da agricultura. Para isso, oferendas com flores, velas e incenso são colocadas em pequenos barquinhos em forma de flor de lótus chamados krathongs, que são soltos nos rios e lagos. Lanternas são acesas pelas cidades e templos colorindo as noites, daí o nome do festival. Além disso, o Yi Peng tem shows de danças típicas, música e muita comida de rua.

Chiang Mai no norte da Tailândia é o melhor lugar para acompanhar o Yi Peng, pois foi nessa região que ele surgiu e onde a tradição se mantém firme. Aqui em Bangkok acontecem eventos e pequenas cerimônias, mas nada em comparação com as cidades do norte.

Loy Kratong

Dentro do Festival das Lanternas acontece o Loy Kratong, conhecido como o Festival das Luzes. Aquela imagem famosa de centenas e talvez milhares de balões subindo no céu e iluminando a noite é o Loy Kratong. A data dele também não é fixa, sendo anunciado geralmente um mês antes dos festejos. É comum as pessoas irem para Chiang Mai esperando aquele espetáculo no céu e se decepcionar, pois o Yin Peng é mais discreto e acima de tudo religioso. A impressão que fica é que o Loy Kratong é mais espetáculo para sair bem na foto. Claro, é uma cerimônia religiosa, mas parece que a foto é mais importante do que o evento em si.

Festival das Lanternas em Bangkok

A vida aqui na Tailândia gira em torno do calendário budista, talvez meio mundo não saiba, mas aqui nós estamos no ano de 2561, por isso o ano novo é em abril. Em um lugar onde a população é 95% budista, natural que a vida gire em torno do budismo e ambos os festivais são celebrações budistas. Mas nada impede que você faça a sua própria homenagem, agradecer pelo seu ano até agora e abrir um novo ciclo. Por que não?

Depois do Yi Peng os tailandeses já agradeceram por tudo que foi alcançado e as energias ruins foram embora junto com as lanternas do Loy Kratong. Um novo ciclo é aberto e que será encerrado em abril, com o Songkran. E assim, a vida tailandesa segue abrindo e fechando novos ciclos e etapas.


Como assistir o Festival das Lanternas


O Yi Peng de 2018 acontece de 21 a 24 de novembro e o melhor lugar para assistir é Chiang Mai, mas uma festa muito bonita e bem menos turística acontece em Sukhothai, dentro do Parque Histórico de Sukhothai. Se você procura algo mais autêntico, Sukhothai é o que eu indico.

Em Chiang Mai o festival fica espalhado pela cidade, mas a maioria dos eventos acontecem no imenso quadrado que forma o centro antigo da cidade. Uma multidão se reúne na ponte Saphan Nawarat, pertinho do Night Market para soltar os seus krathongs.

Festival das Lanternas

Chegar em Chiang Mai é fácil, a cidade tem um bom aeroporto que recebe dezenas de voos diários de Bangkok, além de outras partes da Ásia. O aeroporto fica dentro da cidade e até o centro não levará mais de 20 minutos de táxi, claro, sem trânsito.

Escolher um bom lugar para se hospedar em Chiang Mai vai ser importante para você ter uma boa experiência na cidade. Veja aqui o post com dicas de onde ficar em Chiang Mai.


Como assistir o Festival das Luzes


O Loy Kratong de 2018 vai acontecer no dia 23 de novembro. Aquela imagem com as centenas de balões sendo soltos acontece na imensa área aberta da Universidade Mae Jo, distante 30 quilômetros de Chiang Mai. E a cerimônia acontece a partir das 18 horas. Para entrar não paga nada, mas você vai gastar com o táxi ou tuk-tuk até lá e não vai ser barato.

Tenha em mente que praticamente toda a cidade, mais uma multidão de turistas estarão seguindo para o mesmo lugar, os preços são automaticamente inflacionados. Também já li relatos de pessoas que demoraram até 4 horas para percorrer os 30 quilômetros entre Chiang Mai e a Universidade Mae Jo. Além disso, é recomendado chegar bem cedo para pegar um bom lugar.

Mas também existe o Festival das Luzes para turista ver, este acontece no mesmo lugar, porém geralmente uma semana depois. O Loy Kratong de mentirinha é aquele espetáculo para fazer a foto. Mas a brincadeira custa caro, o ingresso é vendido por até 200 dólares.

Minha opinião

O Yi Peng em Chiang Mai virou uma grande atração turística, mas que ainda é uma das mais importantes cerimônias budistas da Tailândia. E em templos mais tradicionais e antigos é possível ver cerimônias lindas e autênticas.

O Loy Kratong virou um grande evento turístico, e tem todo o perrengue para chegar e voltar da Universidade Mae Jo. Honestamente não acho que vale a pena e eu jamais pagaria um ingresso de 200 dólares para ver uma cerimônia de mentirinha somente para fazer uma foto bonita.


Reserve seus passeios em Chiang Mai



Eu escrevi um post com dicas de onde escolher a sua hospedagem em Chiang Mai. Recomendo a leitura. Entretanto eu vou deixar algumas dicas aqui embaixo.

Chiang Mai surgiu como uma cidade murada e com o passar dos séculos, ela foi crescendo para fora dessa área. E o melhor lugar para se hospedar em Chiang Mai é dentro dessa área ou no entorno dela.

Quando eu visitei Chiang Mai, eu me hospedei no Rich Lanna House. O hotel tem um ambiente super acolhedor, quartos amplos, ótimo café da manhã e uma bela piscina para se refrescar no calorão.

Perto do Night Bazaar eu recomendo o Zero Chiang Mai, um hotel 3 estrelas super charmoso e com quartos arejados e modernos.

Dentro do centro histórico eu recomendo o fantástico U Chiang Mai. Um hotel que não tem como errar, além de proporcionar uma experiência única no coração do centro histórico.

O Baan Boo Loo Village é outro hotel que fica dentro do centro histórico, mas e esse hotel é muito especial, ele é composto por casas tradicionais tailandesas. Eu já fiquei em um hotel assim, foi uma experiência única.

Se você busca economia, mas sem abrir mão do conforto, recomendo o imbatível Eurana Boutique Hotel. Um hotel 3 estrelas muito confortável com diárias a partir de 100 reais. Incrível, não é?


Quando ir e quanto custa:
Qual é a melhor época para visitar a Tailândia
Quanto custa viajar para a Tailândia?
Custo de vida na Tailândia
Que moeda levar para a Tailândia

Imigração e serviços:
Chegando em Bangkok por Suvarnabhumi e Dom Mueang
As companhias aéreas low-cost da Tailândia
Como funciona o Grab, o Uber da Ásia
Chip de internet na Tailândia

Leia mais::
Perigos e golpes na Tailândia
15 coisas que você precisa saber antes de visitar
Songkran, o ano novo tailandês

Para organizar a sua viagem:
O que fazer em Bangkok
Onde ficar em Bangkok
Como usar o metrô de Bangkok

Roteiros em Bangkok:
O que fazer em Bangkok
O melhor roteiro de barco em Bangkok
8 experiências em Bangkok
O que fazer em Ayutthaya (bate volta)

Atrações de Bangkok:
Grand Palace e Wat Phra Kaew
Wat Arun: o templo do amanhecer
Wat Pho: o templo do Buda deitado
Passeios de barco em Bangkok
O melhor roteiro de barco em Bangkok
Chinatown e o templo do Buda de Ouro
Templo de Mármore em Bangkok
Templo Golden Mount
Mercado Flutuante
Mercado do trem
Khao San Road
Suan Pakkad Palace
Chatuchack Weekend Market
Asiatique
Iconsian
Jim Thompson House
Caminhe sobre Bangkok em uma passarela de vidro


Como chegar em Ayutthaya
O que fazer em Ayutthaya (bate volta)


O que fazer em Chiang Mai
Onde ficar em Chiang Mai
Aldeia das “mulheres girafa”
Tiger Kingdom
Templo Doi Suthep
Festival das Laternas de Chiang Mai
Uma experiência com os monges de Chiang Mai


Sukhothai, o berço da civilização tailandesa


Krabi & Railay Beach
Railay Beach, como chegar e o que fazer
Roteiro pelas ilhas saindo de Krabi
A ilha dos morcegos gigantes
Tour das 7 ilhas

Phi Phi Island
O que fazer em Phi Phi Islands
Como chegar em Phi Phi
Onde ficar em Phi Phi
Maya Bay
Mergulho em Phi Phi

Phuket
O que fazer em Phuket
Patong Beach em Phuket

Koh Lipe
O que fazer em Koh Lipe
Como chegar em Koh Lipe
Onde ficar

Koh Samui
Dicas de Koh Samui, como chegar e o que fazer
Três ilhas unidas por uma praia em Koh Ningyuan










Reservando um serviço com um dos parceiros do blog, você ajuda o Vou na Janela a produzir mais conteúdo e não paga nada a mais por isso. O Vou na Janela só recomenda empresas e serviços em que confia.


mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em Bangkok na Tailândia, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.