Porque você precisa fazer um passeio de barco em Bangkok

passeio de barco em Bangkok

Bangkok é cortada pelo Rio Chao Phraya e a partir dele partem uma infinidade de pequenos e médios canais que são vias de transporte fluvial usada principalmente pelos tailandeses. Fazer um passeio de barco em Bangkok não é só uma atração, mas uma maneira de conhecer o modo de vida dos tailandeses que vivem fora da área mais turística e central da cidade.

Quem visita Bangkok, vai procurar em primeiro lugar os pontos turísticos mais famosos, os templos e o agito da Khao San Road e eu não tiro a importância desses passeios até porque eu mesmo fiz, adorei e recomendo. Mas eu gosto de ir um pouco mais além e para mim, conhecer uma nova cidade só se aproxima da perfeição quando eu tenho uma experiência local.

E foi tomando um barco que eu conheci esse outro lado de Bangkok, o lado que não aparece nos guias, o lado dos tailandeses. Eu fugi dos passeios de barco para turistas em um primeiro momento e peguei um barco de linha, desses que sobem e descem o rio o tempo todo.

Uma vista que a gente só tem de dentro do rio

Uma vista que a gente só tem de dentro do rio

Num mesmo espaço, a gente convive com pessoas de todos os tipos: dos layboys às moças de terninho preto que trabalham no downtown. O sobe e desce de gente a cada parada do barco é ordeiro, nada de chineses tumultuando tudo e apesar da lotação máxima, não tem ninguém te espremendo como acontece nos metrôs em horário do rush. Existe um respeito ao seu espaço acima de tudo.

Templos só acessíveis pelo rio

Templos só acessíveis pelo rio

Descendo o rio, desde o píer que fica pertinho do Grand Palace, a gente tem uma vista realmente privilegiada da cidade e a que preço? Apenas 10 Bahts a passagem, contra os 500 Bahts por um barco turismo abarrotado de chineses te empurrando e pulando na sua frente com seus paus de selfie a todo momento.

Vida simples

Vida simples

Próximo ao fim do dia, a imagem do Grand Palace, Wat Pho e Wat Arun na luz dourada do entardecer é um espetáculo que só um passeio de barco em Bangkok pode proporcionar.

Quer uma experiência ainda mais legal? Pegue um dos pequenos long-tails que trafegam por dentro dos estreitos canais e descubra que existe uma porção imensa da cidade que não tem ruas, só canais e que os barcos são seus carros. Não existe o glamour de Veneza, mas quem disse que o propósito era esse? É fantástico ver o modo de vida real dos Tailandeses, como os pequenos templos na frente de todas as casas, a senhora que está cozinhando na beira do canal ou o senhor que pega o seu barquinho para ir ao mercado que só é acessado pela água e os vários mercadinhos flutuantes autênticos e nada turísticos como o Damnoen Saduek.

Se você busca ter uma experiência mais local, um passeio de barco em Bangkok, de preferência usando um barco de linha, é um bom começo para a sua imersão na cidade.


Como fazer um passeio de barco em Bangkok


Barcos de linha
Essa é a maneira mais legal, mais barata e mais autêntica. Ao longo do Rio Chao Phraya existem dezenas de piers de onde partem esses barcos, é só chegar, pagar 10 Baths na catraca, escolher seu sentido e embarcar. Você pode ir de ponto a ponto ou descer ao longo do caminho.

Em alguns desses piers também saem os long-tails, que são barcos menores e que entram nos canais mais estreitos, são como micro-ônibus em uma cidade. Você não precisa desembarcar, pode permanecer no barco até ele voltar ao píer de origem, já que eles fazem um trajeto circular.

Contratando um tour
Para quem tem pouco tempo, pode contratar um tour. No píer ao lado do Grand Palace partem barcos de turismo de vários tamanhos. Eu também fiz esse passeio e a dica aqui é pedir o tour em um long-tail, pois são barcos pequenos e bem menos tumultuados, custam 500 Bahts o passeio de 1 hora ou 1000 Bahts por 2 horas.

Passando pelos pequenos canais

Passando pelos pequenos canais

Primeiro eles seguem pelo rio até alcançar um dos canais e honestamente não sei como os barqueiros não se perdem naqueles labirintos intermináveis de canais sem praticamente nenhuma sinalização.

Qualquer uma dessas duas experiências são super válidas e eu recomendo.

banner

 


Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram.


 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestPrint this page
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em São Paulo, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar