O que fazer em Ayutthaya na Tailândia (bate-volta)

O que fazer em Ayutthaya

O que fazer em Ayutthaya? Eu costumo dividir a Tailândia em duas partes: a Tailândia histórica com seus templos magníficos e a Tailândia das belas praias e ilhas. Quando a gente fala em história, nada é mais representativo do passado do país que a cidade histórica de Ayutthaya.

Ayutthaya foi capital do Reino do Sião, hoje Tailândia e Patrimônio Mundial da Humanidade da Unesco. Fica localizada a aproximadamente 80 quilômetros ao norte de Bangkok e foi fundada em 1350.

A prosperidade de Ayutthaya foi abalada quando em 1767 ela foi atacada e parcialmente destruída pelo Exército da Birmânia (hoje Mianmar), e as marcas continuam lá, com templos em ruínas e muitos Budas com a cabeça decepada.

Após os ataques, a capital do reino foi transferida para Bangkok, onde permanece até hoje.

O que fazer em Ayutthaya

A cidade tem centenas de templos, o ideal é passar pelo menos dois dias lá, mas o que a maioria das pessoas fazem é um bate-volta desde Bangkok. Nesse post, eu vou te dar dicas com o que fazer em Ayutthaya em um dia na cidade. Mas vamos começar pelo básico: como chegar lá?


Como chegar e como andar em Ayutthaya


Ayutthaya fica ao norte de Bangkok, para chegar até lá existem ônibus, vans, tours e trem. Eu acho que a maneira mais bacana e incrivelmente barata é indo de trem.

Leia o post completo

Para andar por lá também existem algumas opções. Tá tudo explicadinho no link acima, vale a leitura.

Confiram o vídeo onde eu mostro como ir de Bangkok até Ayutthaya gastando pouco:


O que fazer em Ayutthaya


Eu achava que Ayutthaya era uma cidade pequena, engano meu, pois apesar de ter 65 mil habitantes, a cidade é bem espalhada e considerando que são centenas de templos, a gente precisa priorizar os mais bonitos.

Comece o seu roteiro em Ayutthaya pelo templo Wat Yai Chai Mongkol, um dos mais importantes e nada como começar com o pé direito.

Wat Yai Chai Mongkol

Wat Yai Chai Mongkol

O que fazer em Ayutthaya: Wat Yai Chai Mongkol

Ele também é um dos mais conservados da cidade, tem uma enorme estupa central de 60 metros de altura e longas e íngremes escadas até lá em cima.

Foi um do templos mais cheios, um reflexo da importância dele, que foi construído Rei U-Thong na época da fundação da cidade e lá se vão mais de 600 anos de história.

Você vai notar várias imagens de Buda cobertas por um pano dourado, que são doados pelos tailandeses como símbolo de devoção.

O templo tem também uma enorme área aberta, super bonita e com templos mais novos que são usados pelos habitantes de Ayutthaya para suas preces diárias.

O que fazer em Ayutthaya

Depois nós seguimos para o Wat Chai Watthanaram, um dos templos mais bonitos e grandiosos de Ayutthaya. Ele foi construído em 1650 e era usado para cerimônias reais.

Uma coisa que a gente nota é que todas as belas estátuas de Buda foram decapitadas durante o ataque de Ayutthaya pelo exército birmanês.

O templo fica ao lado do Rio Chao Phraya, o mesmo que segue até Bangkok e tem um caminho lindo até a beira do rio. Lá, gente pode pegar um barco para fazer um passeio tranquilo pelas águas, ou simplesmente para molhar os pés e se refrescar um pouco.

Wat Chai Watthanaram

Wat Chai Watthanaram

O que fazer em Ayutthaya

O templo seguinte foi o Wat Phra Ram, a arquitetura lembra bastante os principais templos de Ayutthaya, está super conservado – inclusive foi restaurado há alguns anos – e estava super vazio.

O templo não é dos maiores, tem várias árvores que são ótimas para o calorão que faz por lá.

A parada seguinte foi no Wat Lokkayasutharam, mais conhecido como o Templo do Buda deitado de Ayutthaya.

O Buda – um dos mais fotografados da cidade – tem 37 metros de comprimento e 8 de altura. Mas notei que ele está bem degradado, falta restauro e manutenção. O fato dele estar ao ar livre não ajuda, mas mesmo assim é uma visita obrigatória para quem vai a Ayutthaya.

O que fazer em Ayutthaya

Por fim, paramos no templo mais visitado, o Wat Mahathat. Mas o que faz desse templo o mais visitado é uma pequena cabeça de buda de uns 40 centímetros.

A cabeça de buda envolvida pelas raízes de uma árvore é uma das imagens mais famosas da Tailândia e certamente a mais fotografada. Uma corda isola a multidão – alguns decepcionados com o diminuto tamanho – mas ainda assim, uma imagem muito bacana e representativa.

O templo em si é muito bonito e eu passei um bom tempo explorando todas as ruínas, tudo muito bem limpo e conservado. Como a maioria das pessoas ficam em volta da cabeça famosa, o restante do complexo fica bem vazio e bom para fazer fotos sem uma multidão de turistas chineses aparecendo na sua foto.

Wat Mahathat

O que fazer em Ayutthaya

Esses foram os templos que eu visitei em Ayutthaya, existem outros templos lindos, mas nesse roteiro eu fiz questão de fazer os mais importantes e significativos sem pressa.

Os templos Wat Mahathat e o Wat Chai Watthanaram são os que merecem uma dedicação maior, pois são realmente lindos.

A maioria dos templos tem que pagar entrada, que custa de 30 a 50 Bahts (3 a 5 reais), é bem baratinho mesmo.



Eu já estive em Bangkok mais 5 vezes e aliás, já morei lá durante o ano de 2018. Todos os hotéis que eu vou indicar neste post eu já conheço e já me hospedei neles. Leia o post completo com todas as dicas ou confira os principais destaques aqui embaixo:

Rambuttri Village Plaza é um achado! Ele fica no coração do centro histórico de Bangkok, pertinho da Khao San. Embora essa região seja bem cheia, ele fica em uma rua super gostosa e bem tranquila. E foi neste hotel que eu me hospedei em duas ocasiões em Bangkok.

Amara Bangkok faz parte de uma rede de hotéis lá da Ásia, com duas unidades em Singapura, uma em Xangai e este em Bangkok. E não é exagero dizer, esse foi o melhor hotel que eu fiquei em Bangkok.

Prime Hotel Central Station foi reformado a pouco tempo, o quarto era enorme, com uma cama muito confortável. Uma bela vista da estação Hua Lampong, de onde saem os trens para Ayutthaya e para todos os cantos da Tailândia. 

The Quarter Ladprao fica em uma localização super estratégica em Bangkok, perto do Aeroporto Don Mueang e com fácil acesso de trem ao Aeroporto Internacional Suvarnabhumi.

Por fim, um hotel para quem está em trânsito. Eu fiquei no Suvarnabhumi Ville Airport Hotel durante uma conexão longa no Aeroporto Internacional Suvarnabhumi. O hotel fica ao lado do aeroporto, coladinho na pista. Inclusive eles tem um bar no rooftop – que serve drinks maravilhosos e ótimos pratos –  e de onde temos uma vista sensacional dos pousos e decolagens.


Quando ir e quanto custa:
Qual é a melhor época para visitar a Tailândia
Quanto custa viajar para a Tailândia?
Custo de vida na Tailândia
Que moeda levar para a Tailândia

Imigração e serviços:
Chegando em Bangkok por Suvarnabhumi e Dom Mueang
As companhias aéreas low-cost da Tailândia
Como funciona o Grab, o Uber da Ásia
Chip de internet na Tailândia

Leia mais::
Perigos e golpes na Tailândia
15 coisas que você precisa saber antes de visitar
Songkran, o ano novo tailandês

Para organizar a sua viagem:
O que fazer em Bangkok
Onde ficar em Bangkok
Como usar o metrô de Bangkok

Roteiros em Bangkok:
O que fazer em Bangkok
O melhor roteiro de barco em Bangkok
8 experiências em Bangkok
O que fazer em Ayutthaya (bate volta)

Atrações de Bangkok:
Grand Palace e Wat Phra Kaew
Wat Arun: o templo do amanhecer
Wat Pho: o templo do Buda deitado
Passeios de barco em Bangkok
O melhor roteiro de barco em Bangkok
Chinatown e o templo do Buda de Ouro
Templo de Mármore em Bangkok
Templo Golden Mount
Mercado Flutuante
Mercado do trem
Khao San Road
Suan Pakkad Palace
Chatuchack Weekend Market
Asiatique
Iconsian
Jim Thompson House
Caminhe sobre Bangkok em uma passarela de vidro


Como chegar em Ayutthaya
O que fazer em Ayutthaya (bate volta)


O que fazer em Chiang Mai
Onde ficar em Chiang Mai
Aldeia das “mulheres girafa”
Tiger Kingdom
Templo Doi Suthep
Festival das Laternas de Chiang Mai
Uma experiência com os monges de Chiang Mai


Sukhothai, o berço da civilização tailandesa


Krabi & Railay Beach
Railay Beach, como chegar e o que fazer
Roteiro pelas ilhas saindo de Krabi
A ilha dos morcegos gigantes
Tour das 7 ilhas

Phi Phi Island
Como chegar em Phi Phi
Onde ficar em Phi Phi
Maya Bay
Mergulho em Phi Phi

Phuket
O que fazer em Phuket
Patong Beach em Phuket

Koh Lipe
O que fazer em Koh Lipe
Como chegar em Koh Lipe
Onde ficar

Koh Samui
Dicas de Koh Samui, como chegar e o que fazer
Três ilhas unidas por uma praia em Koh Ningyuan










Reservando um serviço com um dos parceiros do blog, você ajuda o Vou na Janela a produzir mais conteúdo e não paga nada a mais por isso. O Vou na Janela só recomenda empresas e serviços em que confia.


mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em Bangkok na Tailândia, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

8 Comentários

  • Responder julho 23, 2017

    angela sant anna

    tai um dos lugares que passei reto na Tailandia e me arrependo até hoje…na verdade uma desculpa para voltar né ahueaheu e eu não sabia que era assim tão grande, gostei que deu a dica por onde começar!

    • mm
      Responder julho 24, 2017

      Fabricio Moura

      Eu fui no ano passado rapidão, ficou a desejar, voltei esse ano e amei =)

  • […] A noite faça uma visita ao Asiatique Riverfront, um shopping gigante ao ar livre com várias opções de lojas e restaurantes. Você chega lá com um barco especial grátis no Pier Sathon ou pela rua (tuk tuks). 04 – Visite shoppings locais para comprar lembrancinhas ou outros cacarecos. São meio escondidos, mas de fácil acesso pela estação BTS Chidlom, todos abrem das 10h às 21h. Ou visite Ayutthaya, veja as dicas no blog Vou na Janela […]

  • Responder março 21, 2018

    Alex

    Fabrício, em primeiro lugar parabéns pelo blog. Acabei de chegar e gostaria de passar meu relato esse passeio, porque acho que pode ajudar muita gente. Eu e minha esposa fizemos Bangkok, Railay, Phi Phi e depois retornamos pra Bangkok onde fizemos Ayutthaya. Quando estávamos em Railay Beach, conhecemos um casal (Jaime e Fernanda) que nos contou sobre um senhor chamado Leart Siri que fazia o roteiro pra essa cidade histórica de Ayutthaya e que ficaram encantados. Lá na Ásia (eu acho) eles usam pouco o WhatsApp, o aplicativo mais usado é o Line, que usei pra fazer contato. E fomos com eles e confesso que também nos encantou! O cuidado conosco, o zelo, a atenção, enfim, só conhecendo mesmo pra entender a energia maravilhosa de Leart! Ele tem um Isuzu que seria o equivalente a uma S10 ou Hilux aqui, o carro é novo e ele, lógico, todo cuidadoso com o carro também. Levou lanche, água mineral pra gente, etc. Sobre o passeio: ele te pega no hotel às 8h e retorna aproximadamente às 20h e vai fazendo o roteiro dos principais templos e encerra no templo de Wat Chaiwatthanaram que tem um por do sol lindíssimo (Ele faz de 5 a 6 templos, depende de nós, mas particularmente acho que tá ótimo). Nesse ínterim ele também nos deixa num restaurante para almoço e também num café antes do último templo. Essas paradas valem super a pena pra dar um refresco no calor que é surreal… Ele cobra 2000 Bath (já incluso o pedágio – são 2, num total de 230 bath, ou seja, sobra pra ele 1770 bath. Fizemos outros passeios e nenhum deles foi menos que 2000 bath entre 3 e 4 horas e o passeio com ele é o dia todo! O contato dele pra quem tiver interessado: +66 87-975-1888 e +66 81-613-6299 (o segundo foi criado para WhatsApp). Espero que ajude alguém de alguma forma, assim como fomos ajudados! Forte abraço a todos e ao Fabrício pelo blog Vou na Janela!

    • mm
      Responder março 23, 2018

      Fabricio Moura

      Oi Alex, tudo bem? Sensacional o seu relato, eu vou editar o post e colocar a sua sugestão em destaque. Obrigado pela colaboração.

  • Responder março 26, 2019

    Raquel Setti de Lima

    Boa tarde!!!! Gostaria de saber se é possível conhecer, no mesmo dia, o Wat Arun e Ayutthaya (Wat Mahathat e Chai Watthanaram)!!!!!
    Leia-se possível como um dia relativamente tranquilo, sem correria para conhecer os dois.
    Desde já, obrigada!

    • mm
      Responder março 28, 2019

      Fabricio Moura

      Oi Raquel, dá sim. Saindo cedo de Bangkok para Ayutthaya e deixando o Wat Arun para o fim do dia, mas o bate-volta até Ayutthaya é cansativo

  • […] A noite faça uma visita ao Asiatique Riverfront, um shopping gigante ao ar livre com várias opções de lojas e restaurantes. Você chega lá com um barco especial grátis no Pier Sathon ou pela rua (tuk tuks). 04 – Visite shoppings locais para comprar lembrancinhas ou outros cacarecos. São meio escondidos, mas de fácil acesso pela estação BTS Chidlom, todos abrem das 10h às 21h. Ou visite Ayutthaya, veja as dicas no blog Vou na Janela […]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.