Custo de vida na Tailândia: é realmente tão barato assim?

Amara Bangkok Custo de vida na Tailândia

Eu comecei a escrever um post sobre como é viver na Tailândia, mas quando percebi ele estava gigantesco. Para não cansar a leitura, mesmo sendo um post super completo com tudo o que interessa, eu resolvi dividir esse material em algumas partes. Neste primeiro post eu quero falar um pouco sobre o custo de vida na Tailândia. E o que vale a pena ou não, e o que é mito e o que é verdade. Ok?


Custo de vida na Tailândia


Não é mito, o custo de vida na Tailândia é sim muito barato. A moeda local é o Baht e hoje 1 Baht valem R$ 0,12 centavos. Vantajoso? É sim, mas de 2016 para cá, quando eu vim pela primeira vez, a coisa já foi melhor.

Talvez você não saiba, mas nem é tudo tão baratinho assim, especialmente para quem mora aqui. É o que eu sempre digo, em todos os lugares existem a realidade do visitante e a do morador. De uma forma resumida, basicamente o que a Tailândia ou países vizinhos não produzem, é caro.

Eu vou dar alguns exemplos para vocês visualizarem melhor, ok? Começamos pelo café torrado e moído, igual o que a gente está acostumado no Brasil, um pacotinho de 250 gramas custa o equivalente a 25 reais da marca mais barata. E nem são tantas as marcas assim, pois a preferência nacional é por cafés solúveis.

Custo de vida na Tailândia: Comprinha de menos de 50 reais. E os produtos de limpeza extremamente baratos

Derivados de leite como o queijo, manteiga e iogurte também são bem caros, todos vem da Europa ou Austrália. E como não é um hábito tailandês consumir leite ou derivados, a gente precisa procurar muito para achar um parmesão, um brie ou até mesmo uma mussarela. E quando encontra, prepare-se para pagar mais de 30 reais em 100 gramas de queijo.

Algumas frutas como a maçã e o morango tem o preço bem elevado, pois são importados dos Estados Unidos ou Canadá. Confesso que nunca vi uma pera por aqui, deve ser considerada uma fruta “exótica”.

Vinhos são bem caros, os mais baratos são os que vem da Austrália, outro dia eu vi um  vinho chileno Santa Helena no mercado pelo equivalente a 150 reais. Um vinho que custa menos de 30 reais em qualquer Pão de Açúcar no Brasil e que vai te deixar com uma bela dor de cabeça no dia seguinte, aqui tem peso de ouro.

Por outro lado, as frutas tropicais – banana, manga, mamão, abacaxi, melancia e melão – são muito baratas, nunca paguei mais de 4 reais em uma melancia. O peito de frango custa equivalente a 5 reais o quilo. Outros itens como o arroz, massas e verduras também são muito baratos.

Cosméticos milagrosos: alguns custam menos de 2 reais

Produtos de limpeza, higiene pessoal e cosméticos tem preços ótimos. E a indústria de cosméticos aqui é gigantesca, com aqueles produtos mágicos que transformam a sua pele. Algo que os tailandeses aprenderam com os Coreanos. Ter pele boa aqui é uma obsessão.

Montar uma casa na Tailândia custa menos da metade do Brasil. Eletrônicos e eletrodomésticos são baratos, uma geladeira duplex daquelas de casa de gente rica custa menos de 800 reais. Quase inacreditável.

Custo de vida na Tailândia: Preço da geladeira e do ar condicionado portátil

Eu moro em um apartamento em um dos muitos mega-condomínios de Bangkok, ele tem 40m² divididos em sala, cozinha, banheiro e um dormitório. Tem também uma micro área de serviço só para pendurar as roupas, mas para mim é perfeito.

Meu condomínio fica a uns 50 metros de uma estação de metrô, o que é fantástico para a locomoção. O prédio segue a tendência de “condomínios cidade”, ele tem supermercado, lavanderia, salão de beleza, agência de correios, biblioteca, lounge, um coworking lindo com boa internet, piscina, sauna e academia.

Dificilmente eu conseguiria pagar para morar em um condomínio assim em São Paulo

Eu pago de aluguel o equivalente a 1.100 reais! Parece mentira, mas é a mais pura verdade e esse valor já inclui todas as despesas, até mesmo a internet da casa. Um apartamento semelhante em um bairro nobre no centrão de Bangkok custa entre 1.500 e 2.500 reais com tudo incluso. Mas eu optei pelo meu bairro por ser mais tranquilo e residencial, além de representar uma pequena economia de muitos Bahts mensais.

Custo de vida na Tailândia: O prédio onde eu moro

Uma Internet de boa qualidade aqui também custa pouco, um plano 4G da AIS – na minha opinião a melhor operadora – custa o equivalente a 30 reais por mês. Eu pago um pouco mais caro, optei por um plano ilimitado e com roaming internacional por 80 reais, mas posso usar em qualquer lugar da Ásia.

O metrô não é o mais barato se você precisa percorrer longos trajetos, mas é justo. O preço é cobrado de acordo com distância e vai de 1 real a 5 reais pelo trajeto mais longo. O táxi também é barato, mas os taxistas exploram e é importante combinar o valor antes da corrida. Tuk-tuk quebra um galho, mas é algo mais turístico. Uma boa solução para se locomover aqui é o Grab, uma espécie de Uber, já que este encerrou as suas operações na Tailândia.

Comer e beber fora pode ser também muito barato, mas veja bem, existem restaurantes em Bangkok que tem preço semelhante a Europa. Um almoço no meu restaurante favorito na Soi Rambuttri, uma das ruas mais legais de Bangkok, custa o equivalente a 15 reais.

Custo de vida na Tailândia: Meu almoço favorito em Bangkok

Mas se você quiser tomar uns bons drinks em rooftops famosos como o Hilton ou no rooftop que ficou imortalizado pelo filme Se Beber não Case II vai custar caro, um drink nesses lugares não custa menos de 50 reais.

Uma das coisas que eu acho fantásticas em Bangkok é que ela acolhe todo tipo de visitantes, dos mochileiros com orçamento reduzido até quem pode pagar mais de 5 mil reais em uma diária de hotel.

Comida de rua por 2 reais ou uma salada de flores por 5 reais

De uma forma resumida, o custo de vida na Tailândia é barato sim, eu calculo de 40% a 50% menor que São Paulo. É barato para quem mora e muito barato para quem visita.


Procurando hospedagem em Bangkok?


Eu escrevi um post  mapeando as melhores áreas para se hospedar em Bangkok:

Onde se hospedar em Bangkok

Mas você pode também ver a nossa lista completa de sugestões no Booking.com. Reservando um hotel pelo Booking, você ajuda o blog e não paga nada a mais por isso. Clique aqui



Booking.com


Passeios em Bangkok



Mais posts sobre Bangkok


Planejando a sua viagem

Qual é a melhor época para visitar a Tailândia
Onde se hospedar em Bangkok
Perigos e golpes na Tailândia
Quanto custam as coisas na Tailândia?
15 coisas que você precisa saber antes de visitar Bangkok
Que moeda levar para a Tailândia
Chegando em Bangkok por Suvarnabhumi e Dom Mueang

Como usar o metrô de Bangkok

Coisas para fazer em Bangkok

Grand Palace e Wat Phra Kaew
Wat Arun: o templo do amanhecer
Wat Pho: o templo do Buda deitado
Passeios de barco em Bangkok
Mercado Flutuante
Mercado do trem
Khao San Road
Chatuchack Weekend Market
8 experiências em Bangkok
O que fazer em Ayutthaya (bate volta)


Baixe o nosso Guia de Bangkok


Baixe aqui o nosso guia exclusivo de Buenos Aires em PDF para ler no celular, tablet ou computador.

banner_site


Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram.


mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em Bangkok na Tailândia, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

7 Comentários

  • Responder outubro 24, 2018

    Flavio Mendes

    Ótimo relato

    Fiquei de fazer um desses quando moramos na Tailândia, mas acabou não saindo.

    Depois queria o contato desse teu prédio, ta muitooo barato para padrões de Bangkok. A gente também tá pela Ásia e pretende voltar pra Tailândia pra ficar..

    Abraços

    • mm
      Responder outubro 26, 2018

      Fabricio Moura

      Oi Flavio, eu fico aqui até 23/12, aí vou em Paris e São Paulo resolver algumas coisas burocráticas e devo voltar em BKK em fevereiro. Se não me engano, o dono do apartamento tem 2 aqui no prédio. Posso ver com ele se você quiser.

  • Responder outubro 25, 2018

    Paulo Sousa

    A experiência deve estar sendo incrível, e pesando bem, até que um “ano sabático” não sairia caro….
    Mas e como você se vira com o idioma?

    • mm
      Responder outubro 26, 2018

      Fabricio Moura

      Oi Paulo, tudo bem? Dá pra se virar muito bem com o inglês.

  • Responder outubro 25, 2018

    erik

    bom dia querido adoro seu blog.ve se vc pode me ajudar saiu uma promocão da melhores destinos para milão com escala em amsterdam.
    eu posso ficar em amsterdam se eu quiser pois ja conheco milão e iria comprar só pelo preço pois esta muito barato.eu posso na escala passar pela imigração e ficar em amsterdam?

    • mm
      Responder outubro 26, 2018

      Fabricio Moura

      Oi Erik, tudo bem? Obrigado pela mensagem. Infelizmente não, você até conseguiria desembarcar em Amsterdã, mas o não comparecimento no voo seguinte (no show) resulta no cancelamento de toda a passagem. Você não conseguiria voltar para o Brasil.

  • Responder outubro 26, 2018

    Erik

    Obrigado me ajudou muito

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.