Ásia dia 18: Mergulho em Phi Phi e viagem até Phuket

Mergulho em Phi Phi

Seria imperdoável se eu fosse para Phuket sem dar um mergulho em Phi Phi Island, a verdade, na região dos corais de Ko Phi Phi Lee. Eu não tinha planejado nada, mas eram tantas agências oferecendo o passeio pelos becos da ilha que eu avaliei, vi que tinha um passeio meio express que cabia no meu orçamento, no meu tempo e fechei.

No pacote eles oferecem vários outros serviços, como filmagem e fotografia. Eu ia levar a minha GoPro de qualquer jeito, então não contratei filmagem, só algumas fotos pq queria ter esse momento registrado e me arrependi, as fotos ficaram péssimas, só algumas se salvaram.

Primeiro preciso dizer que é um mergulho com Snorkel em uma área bem rasa. Mas os caras ofereceram o mergulho profissa, aquele com equipamentos mas rolou um pequeno pânico, eu nunca mergulhei na vida, só com snorkel no passeio das 7 ilhas em Krabi. Mas também não é assim, do tipo, coloca a roupa e vai. Rola um treinamento antes, sobre como usar o equipamento, como subir, descer, como se comunicar com os guias e o mais importante: como respirar com aquela parafernália.

Mergulho em Phi Phi

Mergulho em Phi Phi

No eu caso, não teve o curso justamente porque era um mergulho simples. Saímos do pier da Tomsai por volta das 10h da manhã e em questão de 20 minutos já estávamos na região de mergulho. Chegando lá, todo mundo na água. Preciso confessar que a minha coordenação na água é caótica, vergonhoso.

Mas a vergonha passa quando diante dos olhos, lá está o coral! Lindo, repleto de peixes e não demorou muito pra ver o primeiro Peixe Palhaço, o Nemo! Sim, o Nemo! Eles são bem pequenos, jurava que eram maiores e também são super tímidos. Gastei uns bons minutos tentando fazer uma foto e por fim, meu prêmio abaixo:

Procurando Nemo

Mergulho em Phi Phi: Procurando Nemo

O mergulho em Phi Phi é rápido, não durou 30 minutos e fim da brincadeira. Mas valeu muito a pena! Saí de lá querendo tatuar um Nemo no braço de tanto amor pelo bichinho.

De volta a ilha eu corri pro hotel para fechar a conta e pegar o barco para Phuket às 2h30 da tarde. Como Phi Phi é minúscula, ainda deu tempo de contar com a parceiragem do pessoal do hotel com um late check-out de graça que ainda deu tempo de tomar um bom banho antes de voltar pro pier.

A viagem de Phi Phi a Phuket dura 2 horas, eu comprei a passagem pela internet com a Phuket Ferry, a mesma que eu usei para ir de Krabi a Phi Phi. Nesse primeiro trecho, foi tudo bem e na maior ordem.

Já nesse trecho a coisa foi bem diferente. O embarque em Phi Phi foi um caos. O pier lotado de pessoas embarcando e desembarcando, o único funcionário da Phuket Ferry não fica em um lugar identificável, não tem um balcão de informações e eu tive que perguntar umas quatro ou cinco pessoas qual barco eu deveria embarcar, já que nenhum deles tem o nome da empresa em que opera.

Piso inferior do barco

Piso inferior do barco

Achei o barco, esse era bem mais confortável que o da viagem anterior. Peguei 4 bancos vazios e dormi até Phuket. Chegando lá, mais dor de cabeça. Quando eu comprei a passagem, eu contratei o transfer até o meu hotel. Foi mega barato, 2 dólares o transfer e considerando que o pier fica mais ou menos 1 hora de distância da Patong Beach onde me hospedaria, foi de graça.

O problema é que no desembarque em Phuket, os motoristas ficam no pier gritando os nomes dos hotéis em Tailandês ou num inglês sofrível, tenta imaginar umas 300 pessoas desembarcando e completamente perdidas sem saber o que fazer. O serviço da Phuket Ferry é caótico e o pior que eu não sei se existe outra melhor, viu?! Lamentável.

Por fim, cheguei no hotel na Patong Beach, uma das regiões mais atingidas durante o Tsunami de 2004, falo mais disso amanhã. Bem bacaninha o hotel, quarto mega confortável e espaçoso com frigobar cheinho e all-inclusive e diária pelo equivalente a R$40,00. Eu amo a Tailândia!

Leia mais:
Todos os posts do mochilão pela Ásia


Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram


 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestPrint this page
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em São Paulo, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar